Mulher condenada por atear fogo em marido é presa pela Polícia Civil em Contagem

Segundo as investigações, a mulher dopou o companheiro com medicamentos e, em seguida, espalhou álcool pelo corpo dele e ateou fogo

Por Plox

28/03/2023 12h45 - Atualizado há cerca de 1 ano

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) prendeu, nessa segunda-feira (27), uma mulher, de 58 anos, condenada a 17 anos de prisão por homicídio duplamente qualificado contra o marido. O crime ocorreu no ano de 2012 e teve grande repercussão na imprensa mineira.
Segundo as investigações, a mulher dopou o companheiro com medicamentos e, em seguida, espalhou álcool pelo corpo dele e ateou fogo. A vítima chegou a ficar hospitalizada, mas não resistiu e morreu.

Ontem, a Patrulha Unificada Metropolitana de Apoio (Puma) da PCMG, após diversos levantamentos, localizou e prendeu a mulher em Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte. Ela foi apresentada na Delegacia de Plantão da cidade para os procedimentos de polícia judiciária.

Foto: divulgação PCMG

 

Relembre o caso

O casal morava junto há quatro anos, mas estava separado há 15 dias da data do crime. Ainda assim, o homem ainda frequentava a casa da ex-companheira. Testemunhas disseram à polícia ter ouvido um barulho na casa da suspeita e, em seguida, a vítima correu pela rua com o corpo em chamas. Ele foi socorrido pelo cunhado e levado para o hospital, onde foram constatadas queimaduras no rosto, no pescoço, no tórax e nos braços. Ele ficou internado no Centro de Terapia Intensiva (CTI), entubado e sedado, e depois morreu.

Destaques