Mulher invade estabelecimento e agride outra que estava enviando mensagens para o marido dela em Fabriciano

Em um determinado momento, a agressora puxou o cabelo da colega e retirou um canivete de suas roupas, tentando agredi-la.

Por Plox

28/05/2024 14h29 - Atualizado há cerca de 2 meses

Em um laboratório, localizado na Avenida Geraldo Inácio, em Coronel Fabriciano, uma discussão entre duas mulheres terminou com agressões e lesões na manhã dessa segunda-feira (27). Uma das envolvidas estava em seu local de trabalho quando foi abordada pela outra, que a acusou de enviar mensagens via WhatsApp para seu marido. A primeira mulher explicou que o homem em questão era seu primo, mas a segunda não aceitou a explicação e começou a ameaçá-la fisicamente. 

Foto: Reprodução/Google Maps

Em um determinado momento, a agressora puxou o cabelo da colega e retirou um canivete de suas roupas, tentando agredi-la. A vítima conseguiu se afastar, e a agressora, possivelmente por estar grávida, teve tonturas e começou a desfalecer, vindo a se sentar em uma cadeira. Durante o episódio, a agressora acabou se autolesionando com o canivete.

Versão da agressora

A mulher que iniciou a abordagem relatou que foi até o laboratório apenas para conversar com a colega. Segundo ela, em um certo momento, a outra agarrou seu cabelo, e, para se defender, ela se apoderou do canivete, momento em que se cortou. A agressora apresentou lesões no dedo indicador e médio da mão direita, enquanto a vítima se queixava de dor no dedo anelar da mão esquerda, além de escoriações no rosto e pescoço.

Atendimento e encaminhamento

Ambas as mulheres foram encaminhadas à UPA do bairro Silvio Pereira, onde receberam atendimento médico. Após o atendimento, as duas foram liberadas e encaminhadas à delegacia para as providências legais cabíveis, onde foram cientificadas de seus direitos constitucionais.

 

 

 


 

Destaques