Zema apoia proposta de fim da reeleição e unificação eleitoral

Governador mineiro endossa PEC para mandatos de cinco anos e eleições unificadas, visando eficiência política

Por Plox

29/02/2024 20h34 - Atualizado há cerca de 2 meses

O Governador de Minas Gerais, Romeu Zema, do partido Novo, expressou seu apoio à Emenda à Constituição (PEC) proposta pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), que visa eliminar a possibilidade de reeleição para cargos executivos e promover a unificação das eleições gerais e municipais. Durante sua participação no 10º encontro do Consórcio de Integração Sul e Sudeste (Cosud), realizado em Porto Alegre, Zema destacou os benefícios de se ter um único mandato de cinco anos, afirmando que tal medida traria mais estrutura às eleições e resultaria em maior produtividade política.

Foto: Gil Leonardi/Imprensa MG/Imagem ilustrativa

PEC de Mudanças Eleitorais

Zema argumentou que a proposta não apenas acabaria com a reeleição para presidentes, governadores e prefeitos, mas também simplificaria o calendário eleitoral brasileiro, atualmente marcado por eleições a cada dois anos. Segundo ele, essa mudança seria vantajosa para a sociedade, ao reduzir a frequência de campanhas eleitorais e seus custos associados, além de diminuir a polarização política. O governador, que está em seu segundo mandato, salientou a importância de focar na execução de políticas públicas em vez de constantes disputas eleitorais.

Prioridade no Senado

Rodrigo Pacheco já declarou que a PEC será uma das prioridades do Senado em 2024, seu último ano na presidência da casa. Ele observou uma forte adesão dos senadores à ideia de abolir a reeleição, apesar de possíveis resistências por parte do governo federal. Pacheco também enfatizou que a medida, se aprovada, não afetaria o direito à reeleição de atuais detentores de cargos nem os prefeitos eleitos no corrente ano, com uma possível implementação das novas regras a partir de 2030.

Destaques