Ministro do STF suspende nomeação de diretor da PF feita por Bolsonaro

Alexandre Ramagem não poderá assumir o cargo, após liminar deferida pelo ministro Alexandre de Morais, do STF

Por Plox

29/04/2020 11h07 - Atualizado há quase 4 anos

Nesta quarta-feira (29), o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu a nomeação de Alexandre Ramagem para o cargo de diretor-geral da Polícia Federal (PF). O ministro deferiu uma liminar, em ação movida pelo PDT, que suspende temporariamente a nomeação.

De acordo com informações, o ministro suspendeu a nomeação de Ramagem, com base nas denúncias feitas pelo ex-ministro Sergio Moro.

Moro disse na última sexta-feira (24), durante sua coletiva de saída do Governo, quando afirmou que o presidente Jair Bolsonaro queria interferir politicamente na PF.

 

 

RamagemRamagem foi impedido de tomar posse. Foto: reprodução/Agência Brasil
 

Segundo o jornal O Globo, além das denúncias feitas por Moro, Ramagem teria proximidade com a família de Bolsonaro, principalmente os filhos do presidente.

O jornal disse ainda que a nomeação de Ramagem que vinha causando desconforto em pessoas próximas ao presidente, e também dentro da própria PF.
 

Destaques