Chorinho do Vale abre série de apresentações em Ipaba

29/05/2019 14:33

Espetáculo musical percorrerá quatro cidades do Vale do Aço

Publicidade

O chorinho brasileiro, esse estilo peculiar de interpretar uma infinidade de gêneros musicais, vai tornar festivas algumas noites do mês de junho em cidades do Vale do Aço que vão receber o projeto Chorinho do Vale. A iniciativa consiste na apresentação de shows com o Choro do Vale, grupo musical de Ipatinga que traz em seu repertório composições de Pixinguinha, Chiquinha Gonzaga, Ernesto Nazaré, dentre outros músicos homenageados pelo projeto. Os arranjos levam a assinatura de Rubinho do Bandolin.

O primeiro espetáculo será realizado em Ipaba, no próximo dia 1º de junho, às 20h, na praça Praça Padre. José Lanzillotti, no Centro da cidade, em frente à sala multicultural do Contém Cultura.

DivulgaçãoO quarteto Choro do Vale irá interpretar canções que surgiram em meados do século XIX no Brasil.

“É uma honra para nós receber a estreia desse projeto que leva a cultura do choro para as cidades do colar metropolitano do Vale do Aço. Sem dúvidas, será um momento de aprendermos mais sobre esse importante gênero musical,  em um momento que vai reunir arte, cultura e lazer. O evento também vai promover encontros de famílias ipabenses e de  amigos que vão poder desfrutar de boas músicas”,  comenta o Secretário de Desenvolvimento Social e Econômico da cidade, Diego Reis. Para ele, “o Chorinho do Vale também vai animar o turismo em Ipaba, um setor ao qual a gestão municipal vem se dedicando muito.”

LÚDICO E DIDÁTICO

O Chorinho do Vale, além de lúdico, terá um cunho didático, já que as interpretações das músicas serão antecedidas de breves informações sobre seus autores, período em que foram compostas e algumas curiosidades sobre as obras. “O propósito desse trabalho é musicalizar a história do choro por meio da execução das composições em ordem cronológica, contextualizando cada trabalho musical, facilitando a compreensão sobre fatos que inspiraram as criações”, explica o jornalista e historiador Sávio Tarso, que, juntamente com o radialista Amigão, fará a exposição da trajetória do choro, considerado a primeira  música urbana tipicamente brasileira”.

O Chorinho do Vale, é uma produção de Leila Cunha (Fino Trato), e o projeto conta com o patrocínio da Cenibra, via Lei Federal de Incentivo à Cultura, e apoio das prefeituras municipais por onde o projeto irá passar nas próximas semanas - Ipaba, Antônio Dias, Periquito e Belo Oriente.

"A música é um instrumento cultural transformador, que carrega a história, resgata uma identidade cultural, promove integração e reflexão. É pensando assim que a Cenibra firma parceria e patrocina o projeto", comenta Leida Hermsdorff Horst Gomes, Coordenadora de Comunicação Corporativa e Relações Institucionais, também  responsável pelo instituto Cenibra.

Choro do Vale, o grupo

Composto pelos músicos Wellington Assunção (bandolim), Fabiano Cruz (violão sete cordas), Marcelo Almeida (pandeiro) e Carlos Vinícius Abreu (cavaquinho), o Choro do Vale foi criado há 12 anos na cidade de Ipatinga. O grupo tem como premissa a valorização e divulgação do choro brasileiro, aliado ao samba raiz e o baião. No repertório, o grupo sempre relembra clássicos como Pixinguinha, Jacob do Bandolim, Zequinha de Abreu, dentre outros. O Choro do Vale já se apresentou em diversos eventos de grande expressão regional, como o Festival Roda Viva, Comida di Buteco e no Ipatinga Live Jazz.

SERVIÇO

Chorinho do Vale

Dia: 1º de junho (sábado)

Horário: 20h

Local: Praça Padre. José Lanzillotti, Centro – Ipaba (em frente ao Contém Cultura)

Entrada gratuita



Publicidade