Homem é acusado de assassinar a mãe com 70 Facadas e matar o cachorro da família em MG

Apesar de agressões anteriores, a vítima mantinha a esperança de que o filho mudaria seu comportamento e, por isso, não o denunciou às autoridades

Por Plox

29/12/2023 18h05 - Atualizado há 5 meses

Um homem de 31 anos foi indiciado pela Polícia Civil por homicídio qualificado por feminicídio e por maus-tratos contra animal. O crime, ocorrido em 18 de dezembro no bairro Paquetá, na região da Pampulha em Belo Horizonte, vitimou a própria mãe do suspeito, de 55 anos, e o cachorro da família.

A investigação, conduzida pelo Departamento Estadual de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), revelou que o homem já havia agredido sua mãe várias vezes anteriormente. Apesar das agressões, a vítima mantinha a esperança de que o filho mudaria seu comportamento e, por isso, não o denunciou às autoridades.

No dia do crime, a Polícia Militar foi acionada por vizinhos após ouvirem gritos de socorro vindos da residência. Os militares, ao chegarem ao local, encontraram a mulher caída e o cão da família parcialmente degolado. O suspeito tentou fugir, mas foi rapidamente contido e preso em flagrante. A autópsia revelou que a mulher foi morta com 70 facadas.

Durante a investigação, a polícia também descobriu que o homem tinha histórico de ocorrências policiais relacionadas ao uso e consumo de drogas. Testemunhas relataram que ele se tornava agressivo com a mãe, especialmente quando estava sob o efeito de entorpecentes.

Foto:Reprodução/Freepik

Após a prisão em flagrante, a Polícia Civil solicitou a conversão da detenção para prisão preventiva, mantendo o investigado no sistema prisional.

Destaques