"Pedido de Pizza" oculta denúncia de violência doméstica e tráfico em SP

Mulher usa código para alertar sobre agressões e polícia descobre esquema de drogas

Por Plox

29/12/2023 13h38 - Atualizado há 6 meses

Uma estratégia inusitada foi adotada por uma mulher para denunciar violência doméstica e tráfico de drogas na sexta-feira (29), em Itatiba, no interior de São Paulo. Em uma ligação para a Guarda Municipal, ela simulou estar pedindo uma pizza, mas na verdade estava enviando um sinal de socorro.

 

Código de Emergência 

A vítima, moradora do bairro Cristo Redentor, telefonou para o número 153 da Guarda Municipal com uma voz alterada, pedindo pizza e fornecendo seu endereço. Os operadores prontamente perceberam que se tratava de um pedido de ajuda e enviaram viaturas ao local.

 

Descoberta e Prisão 

No local, a mulher relatou ser vítima de violência doméstica. Além disso, denunciou que seu companheiro estava envolvido com o tráfico de drogas. A Guarda Municipal realizou uma busca na residência, encontrando uma quantidade significativa de drogas: 618 tubetes de cocaína, 100 pinos de crack, 34 frascos de lança perfume, 23 porções de maconha, dinheiro em espécie, celulares e uma máquina de cartão. Materiais vazios, possivelmente destinados ao embalo de mais entorpecentes, também foram apreendidos.

O companheiro da vítima, um homem de 25 anos, admitiu se dedicar ao "delivery de drogas" na região. Ele foi detido e conduzido à delegacia local, onde foi preso.

 

Alerta e Canais de Denúncia 

Esse caso ressalta a importância da atenção e do rápido atendimento de chamadas de emergência, mesmo quando codificadas. Ressalta-se a importância de denunciar episódios de violência contra mulheres. Para isso, pode-se ligar para o 190 ou utilizar outros canais como o número 180 (Central de Atendimento à Mulher) e o Disque 100, que trata de violações aos direitos humanos. A Lei Maria da Penha se aplica a agressões cometidas tanto por parceiros quanto por familiares das vítimas.

 

 


 

Destaques