Alerta: Banco de leite da maternidade Odete Valadares com estoque crítico

Urgente necessidade de doações para atender bebês prematuros em Minas Gerais

Por Plox

30/01/2024 10h09 - Atualizado há 5 meses

A Maternidade Odete Valadares, localizada em Minas Gerais e conhecida por ser referência na distribuição de leite materno para recém-nascidos e bebês prematuros, enfrenta uma crise significativa em seu estoque. Segundo informações da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), o Banco de Leite Humano (BLH) da maternidade conta atualmente com apenas 100 frascos de leite de 300 ml, representando somente 10% do estoque ideal, que seria de 900 frascos.

Foto: Fhemig/Divulgação

Esta situação alarmante não afeta apenas os bebês internados na maternidade, mas também estende-se aos diversos hospitais parceiros do Estado. A coordenadora do Banco de Leite Humano, Karine Antunes, expressou preocupação com a capacidade de atender à demanda crescente, especialmente considerando a redução no número de doadoras ativas. "É comum essa queda em períodos de férias, mas temos percebido uma baixa cada vez maior, até mesmo no número de doadoras ativas ao longo do ano”, afirmou Karine.

Para facilitar o processo de doação, o Governo de Minas implementou um sistema de agendamento online, disponível no Portal MG ou pelo aplicativo MG app. As interessadas podem se cadastrar e marcar consultas para doação, preenchendo um formulário on-line e anexando exames médicos. Após análise, as mulheres são informadas por e-mail sobre a aptidão para a doação. Karine Antunes destacou a simplicidade do cadastro e a disponibilidade de coleta do leite na residência das doadoras.

Além do cadastro online, doações também podem ser realizadas por telefone ou presencialmente. Os interessados podem entrar em contato com o Banco de Leite Humano da Odete Valadares pelos telefones (31) 3298-6008 ou 3337-5678. A Fhemig possui ainda dois postos de coleta, localizados nos hospitais Júlia Kubitschek e João Penido, em Juiz de Fora.

A segurança do leite doado é uma prioridade, passando por etapas rigorosas de seleção e análises microbiológicas antes de ser pasteurizado e distribuído. Atualmente, mais de 45 prematuros internados na neonatologia da Maternidade Odete Valadares, além de outros nas demais alas e unidades parceiras, dependem desse leite vital para seu desenvolvimento e saúde.

Destaques