Estudante de veterinária em MG indiciado por matar cães a marteladas

Alegando suspeita de doença, universitário comete ato cruel contra filhotes

Por Plox

30/01/2024 09h34 - Atualizado há 6 meses

Em Barbacena, Minas Gerais, um estudante de veterinária foi indiciado pela Polícia Civil por um ato de extrema crueldade: matar cinco cães filhotes a marteladas. O incidente, que ocorreu na Colônia Rodrigo Silva, ganhou atenção após a divulgação de um vídeo nas redes sociais mostrando o homem agredindo os animais.

Justificativa do Estudante e Análise da Polícia O acusado justificou seu ato alegando suspeitar que os cães estivessem infectados com cinomose, uma doença canina. No entanto, as investigações revelaram que, mesmo que os filhotes estivessem doentes, a condição seria tratável e, em hipótese alguma, justificaria um ato tão brutal. A perícia indicou que a forma escolhida para sacrificar os animais foi inaceitavelmente cruel.

Declarações do Delegado e Processo Legal O delegado responsável pelo caso, Alexandre Ramos, enfatizou a gravidade do ato, explicando que mesmo em casos de doenças terminais em animais, a eutanásia deve ser realizada apenas por profissionais habilitados em um ambiente veterinário, de maneira indolor. O estudante foi indiciado, e o caso agora está nas mãos do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) para as devidas providências legais.

Destaques