Tragédia no concurso da PMDF: Candidata morre após teste físico em Brasília

Gabriela Rosa, aprovada na prova teórica, passa mal no TAF e vem a óbito em Brasília

Por Plox

30/01/2024 09h46 - Atualizado há 5 meses

Gabriela Rosa, jovem candidata ao concurso da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), faleceu nesta segunda-feira (29 de janeiro) após complicações durante o Teste de Aptidão Física (TAF), uma etapa crucial para a admissão na corporação. A jovem, que já havia sido aprovada na prova teórica, se sentiu mal durante o exame físico realizado no domingo (28 de janeiro) e foi internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Daher, em Brasília.

 

Foto: Reprodução Redes Socias

Segundo relatos de uma testemunha em entrevista ao Correio Braziliense, o estado de Gabriela era preocupante desde o momento do atendimento: “Vi uma menina deitada na maca, pálida, com a boca bem aberta e de olhos fechados, como se já tivesse morrido”, descreveu a testemunha, ilustrando a gravidade da situação.

A Comissão de Aprovados PMDF expressou seu pesar através de uma nota em sua conta do Instagram: "Hoje perdemos uma irmã de trajetória que lutava pelo seu sonho de ser policial. Que Deus em sua infinita misericórdia possa ser o alicerce e o consolo de uma família que perde uma menina com um futuro promissor pela frente. Descanse em paz, Gabriela Rosa", lamentou a comissão.

A causa exata da morte de Gabriela ainda está sendo investigada. O portal O TEMPO buscou informações junto ao Hospital Daher, mas até o momento não obteve resposta. Existe a suspeita de que a jovem tenha sofrido de rabdomiólise, uma condição séria decorrente de esforço físico intenso, que pode levar a uma ruptura do tecido muscular esquelético.

Por fim, a Polícia Militar do Distrito Federal foi contatada para fornecer detalhes sobre as condições do TAF, mas ainda não retornou com esclarecimentos. 


 

Destaques