Oponentes a Maduro são atropelados por veículo blindado em Caracas

30/04/2019 15:45

Veículo partiu para cima de um grupo de manifestantes que estava mobilizado na frente da La Carlota

Publicidade

A situação na Venezuela está cada vez mais tensa entre aliados e contrários a Nicolás Maduro. Oponentes ao presidente venezuelano foram atropelados por um carro blindado, no começo desta tarde, 30 de abril, em Caracas. O veículo partiu para cima de um grupo de manifestantes que estava mobilizado na frente da La Carlota. O local é a base aérea em que o autoproclamado presidente interino Juan Guaidó, chefe do parlamento venezuelano, anunciou hoje mais cedo a revolta militar.

(foto: Yuri Cortez/AFP)

A situação é de tensão entre aliados e opositores a Nicolás Maduro -Foto: Yuri Cortez/AFP

Ferido

Em contrapartida, o general Vladimir Padrino, ministro da Defesa, informou através do Twitter, que um policial favorável a Maduro também foi atingido por aliados de Guaidó. Ele escreveu na rede social: “Eu denuncio a violenta agressão que o coronel Yerzon Jiménez Baez, chefe de Operações, ferido no pescoço na rodovia Francisco Fajardo". A vítima passou por cirurgia. No mesmo post, Padrino atribui responsabilidade do ocorrido à “liderança política da oposição”, publicou.

Manifestações de apoio

O presidente Jair Bolsonaro, também pelas redes sociais, disse que acompanha atento a situação na nação vizinha e se mostrou favorável à Guaidó. “O Brasil acompanha com bastante atenção a situação na Venezuela e reafirma o seu apoio na transição democrática que se processa no país vizinho. O Brasil está ao lado do povo da Venezuela, do presidente Juan Guaidó e da liberdade dos venezuelanos”, declarou.

Já Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, manifestou apoio ao povo venezuelano e escreveu em seu perfil do Twitter que “está acompanhando de perto os acontecimentos no país” e que os Estados Unidos “estão com o povo da Venezuela e sua liberdade”.

Twitter
Foto: Twitter

Atualizada às 17h08



Publicidade