Ministro da Educação pede demissão após polêmica sobre currículo

Nessa segunda-feira (29), o Governo Federal anunciou que foi adiada a cerimônia de posse de Carlos Alberto Decotelli, como novo ministro

Por Plox

30/06/2020 16h44 - Atualizado há quase 4 anos

O ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli, entregou na tarde desta terça-feira (30) a carta de demissão ao presidente Jair Bolsonaro. Segundo informações de bastidores, ainda não há informações se o presidente Bolsonaro teria aceitado o pedido.
 
Nessa segunda-feira (29), o Governo Federal anunciou que foi adiada a cerimônia de posse de Carlos Alberto Decotelli, como novo ministro da Educação.

105029465 1986942704788039 388926103517433134 o (1)Foto: Reprodução Twitter


 
Segundo informações do jornal Estado de S. Paulo, a posse do novo ministro foi adiada após Decotelli ter reveladas irregularidades em seu currículo.
 
De acordo com o jornal, Decotelli teria alterado dados do seu currículo informando um mestrado, doutorado e pós-doutorado, que não teriam sidos concluídos, e não tiveram suas teses defendidas.
 
Durante o fim de semana, Carlos Decotelli chegou a afirmar em uma carta, que sua tese de doutorado não teve a defesa autorizada. Ainda na semana passada, Franco Bartolacci, reitor da Universidade Nacional de Rosário, onde o ministro afirmou que concluiu o doutorado, afirmou que Decotelli não conclui o doutorado. "Cursou o doutorado, mas não o concluiu, pois lhe falta a aprovação da tese. Portanto, ele não é doutor pela Universidade Nacional de Rosário, como chegou a se afirmar”, disse Franco Bertolacci, em um comunicado.

Destaques