5 lugares perfeitos para ver as estrelas no Uruguai

Levantar os olhos e encontrar-se com o patrimônio natural do céu escuro é um presente da natureza que pode ser apreciado em vários pontos do Uruguai

Por Plox

30/08/2022 11h22 - Atualizado há mais de 1 ano

A magia de observar o céu noturno e as estrelas fora da cidade é uma experiência inesquecível. Junto com Fefo Bouvier, astro fotógrafo e autor do projeto “Mirá las estrellas”, conheça cinco lugares no Uruguai onde o céu ainda mantém sua escuridão natural —quase livre de poluição luminosa— para que você possa levar sua câmera, binóculos ou simplesmente desfrutar da vista.

A Via Láctea, centenas de estrelas, planetas, chuvas de meteoros e até galáxias vizinhas vão surpreender sua retina. O centro galáctico, a parte mais brilhante da Via Láctea – visível a olho nu como uma grande faixa de luz no céu – também é visto do Hemisfério Norte, mas a vantagem de observá-lo do Sul é que quando está mais alto no céu, durante o inverno austral, as noites são mais longas. Portanto, pode ser observado por mais tempo. Além disso, o frio torna a atmosfera imaculada.

Foto: Divulgação

 

Aqui no Sul, também se destacam as nuvens de Magalhães, visíveis a olho nu como duas manchas esbranquiçadas que se distinguem na escuridão da noite. Essas galáxias anãs estão localizadas perto do polo celeste Sul, portanto não podem ser observadas da maioria das latitudes ao Norte. Por isso, são uma atração muito interessante para quem nunca observou o céu meridional, assim como para quem é do Sul é a galáxia de Andrômeda.

Foto: Divulgação

 

Levantar os olhos e encontrar-se com o patrimônio natural do céu escuro é um presente da natureza que pode ser apreciado em vários pontos do Uruguai, mas aqui estão cinco que se destacam por permitirem identificar claramente as particularidades do céu a olho nu, pela facilidade de acesso e por serem atrações turísticas por si mesmas.

Para classificá-los, contamos com a Escala de Céu Escuro da Bortle, que mede o brilho do céu noturno. Esta escala tem 9 níveis, sendo o nível 1 o céu mais escuro da Terra e o nível 9 o céu visto do centro de uma cidade.

Foto: Divulgação

 

1 - Cerro de la Buena Vista, Rocha

É um dos principais atrativos da Barra de Valizas e, como seu nome muito bem indica, promete vistas impressionantes da região. O convite é subir 56 metros de altura para desfrutar de uma das vistas mais surpreendentes do Uruguai. À noite, é sem dúvida um dos melhores lugares para apreciar o céu estrelado e o centro galáctico, que entre o final do verão e o início do inverno se eleva a Leste sobre o Oceano Atlântico. Por ser uma paisagem aberta e elevada, é ideal ver o arco da Via Láctea cruzando o céu de um lado a outro.

Com sorte poderá ver como a água se ilumina com lampejos de luz azul ao romper na costa devido à bioluminescência provocada pela presença dos organismos marinhos unicelulares denominados “noctilucas”.

2 - Cerro Catedral, Maldonado

A 513 metros acima do nível do mar, é o ponto mais alto do país. É um dos lugares preferidos dos astros fotógrafos e fãs da astronomia pela qualidade de seu céu escuro. Também chamado de Cerro Cordillera, faz parte da Serra do Carapé, braço da Cuchilla Grande que vai de Maldonado a Rocha.

Não há serviços na região, então o convite é não passar a noite ali, mas visitá-la ao entardecer e observar o céu nas primeiras horas de escuridão. São tantas as estrelas que podem ser vistas lá que mesmo as constelações mais fáceis de reconhecer a olho nu, como Orion, deixam de ter um papel proeminente no céu.

3 - Parque Salto del Penitente, Lavalleja

Famoso por abrigar a cachoeira mais alta do país, é um dos parques mais bonitos do Uruguai. Por estar localizada no meio das montanhas, a paisagem predominante é rochosa e de montanhas nativas. A poluição luminosa é muito baixa, por isso é recomendável pernoitar para aproveitar o céu noturno. O parque possui um lindo acampamento, com todos os serviços e cabines para alugar.

Por ser seguro e oferecer a possibilidade de hospedagem, é um lugar perfeito para relaxar e desfrutar de chuvas de meteoros como as Gemínidas em dezembro ou as Oriónidas em outubro.

4 - Paisagem protegida do Valle del Lunarejo, Rivera

Considerada a quarta maravilha uruguaia de acordo com as preferências do público, é uma paisagem protegida e faz parte da área das Quebradas do Norte. Destaca-se pela paisagem de morros, cachoeiras, vales e riachos com vegetação exuberante. Para os amantes da flora e da fauna, mais de 160 espécies já foram avistadas no local. Os habitantes cuja presença pode ser verificada são o gato selvagem, o tamanduá, capivaras, lontras, raposas e manadas de quatis, entre outros.

Lá, a qualidade do céu noturno é tal que, além de ver a Via Láctea e as estrelas em detalhes espetaculares, é possível ver a Luz Zodiacal, um clarão que torna o céu mais claro à noite em direção ao Oeste após o pôr do sol. Isso é causado pela dispersão da luz solar em partículas de poeira encontradas em todo o sistema solar.

5 - Sierras de Mahoma, San José

Conhecida como “mar de pedra”, atrai por sua extensão de 20 km² de formações rochosas, principalmente de granito. Segundo a lenda, o nome do local é uma homenagem a Ohma, um índio que habitou o local durante o período colonial. Ideal para ecoturismo e caminhadas. Você pode transformar sua caminhada em uma aventura, juntando-se às propostas da pousada local e fazer caminhadas, passeios de caiaque e cavalgadas. Lá você também pode almoçar e ficar.

Do ponto panorâmico – onde existe uma cruz de 5 metros de altura – é fácil ver as Nuvens de Magalhães, o arco galáctico e constelações famosas como o Cruzeiro do Sul, o Escorpião, o Touro e o Órion.

Quando observar o céu noturno no Uruguai?

Entre março e outubro – principalmente no inverno – é a época ideal para observar a parte mais brilhante da Via Láctea, o centro galáctico. Durante o verão, indo em direção à constelação de Orion (e as Três Marias), você poderá observar muitas estrelas brilhantes. As Nuvens de Magalhães são visíveis durante todo o ano, embora se destaquem na primavera.

Ao observar o céu noturno, recomenda-se escolher uma data próxima à Lua Nova, pois o brilho da Lua torna as estrelas mais fracas e a Via Láctea difíceis de serem observadas a olho nu. Consulte um calendário lunar para escolher uma data ideal.

Uma vez no local, tente não usar telas ou lanternas para permitir que a retina se adapte ao escuro. Se você não tem escolha a não ser usar uma lanterna, torne-a vermelha, pois é menos ofuscante. E seja paciente: a escuridão total chega entre uma e duas horas após o pôr do sol e dura até o amanhecer.

Destaques