Ipatinga

política

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Bolsonaro assina filiação ao Partido Liberal, mas não confirma candidatura a reeleição

    Partido decidiu atender exigências do presidente de não fazer alianças com partido de esquerda

    Por Plox

    30/11/2021 17h31 - Atualizado há cerca de 2 meses

    Após dois anos sem partido, o presidente da República, Jair Bolsonaro, se filiou ao Partido Liberal. Essa é a nona filiação em sua trajetória política. A cerimônia ocorreu nesta terça em Brasília.

    A candidatura de Jair Bolsonaro à reeleição para presidência da República ainda não foi oficialmente decidida. Por isso, ele fez questão de ressaltar que o evento desta terça-feira era somente de filiação partidária.

     

    A assinatura de Bolsonaro na legenda ocorreu em um evento no Complexo Brasil 21, com a presença de pessoas próximas ao chefe do executivo, de congressistas, dirigentes do partido e da bancada do PSL, antigo partido do presidente.

    "Não estamos aqui lançando ninguém a cargo nenhum. Um evento simples, mas de muita importância, a filiação, que é a passagem para que possamos pleitear algo lá na frente", afirmou Bolsonaro.

    Na mesa, ao lado de Bolsonaro, estavam presentes o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, o presidente do Partido Liberal, Waldemar Costa Neto, a ministra chefe da Secretaria de Governo e filiada ao PL, Flávia Arruda, dentre outros.

    Aconteceu também nesta manhã a filiação do ministro do Desenvolvimento Regional, Sérgio Marinho e do filho primogênito de Bolsonaro, o senador Flávio Bolsonaro.

    Foto: divulgação/ Partido Liberal

     

    Ao iniciar sua fala, Bolsonaro pediu inicialmente que o deputado e filiado ao PL, Marco Feliciano, fizesse uma oração.

    “Estou me sentindo em casa, momento que não juntos fizemos pelo nosso país…. Fiquei 28 anos na Câmara nos Deputados, alguns poucos aqui atingiram este tempo. Ninguém faz nada sozinho e tudo pode acontecer. O futuro a Deus pertence”, disse.

    Bolsonaro declarou que a decisão não foi fácil e que o ato de filiação partidária equivale a um casamento. “Eu vim do PP, Partido Progressista e confesso, prezado Waldemar, a decisão não foi fácil... uma filiação é como um casamento. 
    Seremos uma família, mas vocês todos fazem parte desta nossa família… Eu e Waldemar não seremos pessoas que vão decidir certas coisas sozinhos, grande parte das nossas decisões vão passar por vocês.  As cores verde e amarela predominando sobre o vermelho, isso é sinal de fé, esperança.  Conseguimos fazer brotar o patriotismo. As leis foram feitas para proteger de forma excessiva e acabou prejudicando o estado grandemente.

    Foto: divulgação/ Partido Liberal

     

    Bolsonaro fez questão de deixar em aberto o nome a ser escolhido para concorrer à presidência da República. “É motivo de orgulho e satisfação estar aqui. Agradeço a confiança de Waldemar. Pode ter certeza que nenhum partido será esquecido por nós. Queremos sim compor nos estados, a senador, a governador. Pode ser renovada até a Presidência da República, isso faz parte do jogo democrático. Jamais da minha parte, qualquer parte para controlar a mídia, especialmente a mídia social”, declarou.

    Eleito em 2018, com o discurso de combater a velha política, Jair Bolsonaro, já comenta o fato de estar indo para o PL, partido com membros que responderam processos e condenações. Quanto a isso, ele disse que “todo partido tem problemas”. 
    Em outra oportunidade, também comentou que a atual legislação eleitoral do país não permite que uma pessoa possa concorrer de forma autônoma, sem partido.
     

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2022[email protected]