Bebê mantido em cárcere privado no interior de Minas após mãe perder drogas avaliadas em R$ 500

Criança de seis meses mantida em cárcere privado; mãe enfrentava ameaças de morte

Por Plox

31/01/2024 08h39 - Atualizado há 5 meses

Bebê de seis meses é sequestrado e mantido em cárcere privado na região da Grande BH, especificamente no bairro Granja São João, em Betim, nesta terça-feira (30). O motivo alegado para o crime, segundo as informações colhidas, seria uma dívida de R$ 500 da mãe da criança com traficantes locais.

 

A Polícia Militar foi acionada pela mãe, uma jovem de 23 anos, após o sequestro do filho. Ela relatou que perdeu drogas avaliadas em R$ 500 e, em consequência, vinha sofrendo ameaças de morte por parte dos traficantes da área. Em uma tentativa de retaliação e para pressionar pelo pagamento da dívida, os criminosos sequestraram a criança, ameaçando mantê-la em cárcere privado caso o débito não fosse quitado. A mãe da vítima mencionou ainda que foi marcado um encontro por um dos traficantes sob o pretexto de devolver o bebê, porém foi avisada que se tratava de uma armadilha para assassina-la.

 

Diante da gravidade da situação, uma operação conjunta entre a Polícia Militar e a Polícia Civil foi organizada. As autoridades se dirigiram à residência onde a criança estava sendo mantida. Lá, encontraram uma mulher conhecida como gerente do tráfico na região. Ao inspecionar o imóvel, especificamente no segundo pavimento, a equipe localizou o bebê sobre uma cama, enrolado em um lençol, sob os cuidados de outra mulher. O menino estava com a fralda suja e demonstrava sinais de fome. As mulheres presentes na casa afirmaram que uma conhecida havia deixado o bebê sob seus cuidados.

 

As duas mulheres encontradas na residência foram detidas e encaminhadas à delegacia. A mãe e o bebê foram levados a um albergue, onde receberão assistência necessária. A investigação sobre o caso prossegue, buscando esclarecer todos os detalhes e responsabilidades no ocorrido.

Destaques