Brasil registra queda no desemprego em 2023, mas desafio com 19,9 milhões sem trabalho persiste

Taxa de desemprego cai para 7,4% no último trimestre de 2023, porém milhões permanecem sem trabalho

Por Plox

31/01/2024 10h34 - Atualizado há 3 meses

O Brasil registrou uma significativa redução na taxa de desemprego, atingindo o menor patamar desde 2014, com 7,4% no último trimestre de 2023. Apesar deste avanço, o país ainda enfrenta o desafio de prover empregos para aproximadamente 19,9 milhões de pessoas, conforme revelam dados recentes da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), conduzida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Foto: Rovena Rosa/Agencia Brasil

Detalhamento dos Dados

No período analisado, dos 19,9 milhões de brasileiros em situação de subutilização da força de trabalho, 8,1 milhões estavam completamente desempregados. A taxa composta de subutilização da força de trabalho, que abrange desocupados, subocupados por insuficiência de horas e pessoas disponíveis para trabalhar, mas que não estão procurando emprego, diminuiu de 17,6% para 17,3% entre os trimestres terminados em setembro e dezembro de 2023.

Comparativamente, no trimestre encerrado em dezembro de 2022, a taxa de subutilização era de 18,5%. O número de pessoas subutilizadas se manteve estável em relação ao trimestre anterior, mas apresentou uma redução de 6,4% em comparação ao mesmo período do ano anterior, quando havia 21,3 milhões de pessoas nesta condição.

Perspectiva Anual

Em uma perspectiva anual, a taxa média de desemprego no Brasil em 2023 foi de 7,8%, o que representa o menor índice para um ano inteiro desde 2014. Este resultado positivo é reforçado pela criação de mais de 1,14 milhão de postos de trabalho no último trimestre de 2023, marcando uma tendência de recuperação no mercado de trabalho brasileiro. Estes dados foram divulgados pela Agência Estado.

A situação atual do emprego no Brasil evidencia um cenário de melhorias graduais na economia, embora ainda haja um caminho a percorrer para solucionar a carência de empregos para milhões de brasileiros.

 

 


 

Destaques