Ex-alunos de 10 e 12 anos suspeitos de incendiar escola em Nova Era

Polícia Civil identifica menores envolvidos no incêndio da Escola Municipal Estação Crescer; ninguém se feriu no incidente

Por Plox

31/01/2024 10h00 - Atualizado há 5 meses

Dois ex-alunos, de 10 e 12 anos, são os principais suspeitos do incêndio que atingiu a Escola Municipal Estação Crescer, em Nova Era, na Região Central de Minas Gerais, conforme informações divulgadas pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) nesta terça-feira (30). O incêndio ocorreu na tarde de segunda-feira (29), danificando significativamente uma das salas e parte da estrutura do telhado.

De acordo com as investigações, a dupla, que frequentou a instituição de ensino anteriormente, teria acessado o local após quebrar uma janela. Os menores se dirigiram ao local onde as chaves eram guardadas, abriram o almoxarifado e utilizaram álcool para iniciar o fogo em uma das salas de aula.

Foto: Redes sociais

O delegado Breno Barbosa de Oliveira, responsável pelo caso, destacou um incidente anterior envolvendo um dos suspeitos: "O ex-aluno de 10 anos, na semana passada, é suspeito de praticar um furto nesta mesma escola. A bisavó dele foi quem deu os detalhes do fato para gente. Assim, localizamos o outro menor, de 12 anos, e também os pais. Ouvimos os responsáveis pela criança de 10 anos e, no caso do adolescente de 12 anos, ele foi ouvido na companhia dos pais", explicou Oliveira.

O fogo foi controlado pelo Grupo de Atendimento Voluntário de Emergência, que utilizou cerca de 12 mil litros de água para conter as chamas. A escola estava vazia no momento do incidente, e felizmente não houve feridos.

A Prefeitura de Nova Era assegura que os reparos necessários na escola serão realizados a tempo, garantindo que o ano letivo comece na data prevista, dia 5 de fevereiro. A Polícia Civil informou que a perícia já realizou um laudo no local e espera concluir o inquérito policial ainda nesta quarta-feira (31).

Destaques