Publicidade

849 mortes em 24 horas: após Itália, Espanha vive tragédia diária

31/03/2020 09:33

No Brasil, a pandemia demorou um pouco mais a chegar mas tem causado alerta em governantes

Publicidade

O Ministério da Saúde da Espanha informou nesta terça-feira (31) que, nas últimas 24 horas, o país teve 849 mortes por Covid-19.
 
Na segunda-feira, o número de também foi o muito alto entre os espanhóis e 812 pessoas morreram. Configura-se na Espanha a mesma tragédia que decaiu sobre Itália, que tomada pela pandemia passou a registrar centenas de mortes a cada dia.
 
A Espanha totaliza agora 8.189 mortos, ficando atrás apenas da Itália, que já ultrapassou 11.500 mortos. Somente nas últimas 24 horas,  as autoridades espanholas confirmaram mais de 9.000 casos de contaminação da doença. O número total de contaminados se aproxima dos 100 mil e as autoridades estão preocupadas, pois a confirmação de casos se acelerou muito nos últimos dias.
 
Também tem preocupado as autoridades o fato de que uma grande parte dos infectados são profissionais da saúde, que estavam cuidando dos outros doentes. Mais de 12.000 pessoas que atuam nessa área estão entre os contaminados, isso diminui a capacidade do país enfrentar a pandemia.
 
Cidadãos são obrigados a ficar em casa 
 
Numa tentativa de evitar ainda mais a proliferação da doença, o governo espanhol intensificou as ações para evitar novas contaminações. Os cidadãos da Espanha tem agora a obrigação de permanecer em casa, somente os serviços considerados essenciais estão liberados.
 
Até mesmo os velórios e as cerimônias fúnebres para os mortos estão proibidas. A participação está limitada a apenas três pessoas, ainda assim com todos os cuidados para evitar novas contaminações.
 
Autoridades de saúde temem que Brasil siga mesmo caminho
 
No Brasil, a pandemia demorou um pouco mais a chegar. Os governos federal, estaduais e as prefeituras têm tentado buscar soluções para diminuir a proliferação da doença. Mesmo assim, levando-se em conta a quantidade de dias já decorridos desde o primeiro caso, o Brasil já registrou um alto número de contaminados e de mortes.
 
Segundo dados do Ministério da Saúde, até agora 159 pessoas morreram e 4579 casos foram confirmados.
 
Uma polêmica se instaurou no meio da população, entre pessoas que defendem a reabertura do comércio e outras que defendem o fechamento. 

Os que querem medidas mais austeras para evitar novas contaminação afirmam que querem evitar uma tragédia maior sobre o Brasil. Já os outros que defendem a reabertura do comércio afirmam que as consequências econômicas causadas pela falta de trabalho e estabelecimentos fechados podem ser maiores que as consequências da pandemia.

Falta de testes para Covid-19 deixa população apreensiva 

Em tempos de pandemia de Codiv-19, o rápido diagnóstico é fundamental para traçar estratégias e medidas para tentar controlar a doença. Para isso, é necessário que se possa diagnosticar com rapidez cada um dos casos, o que não tem acontecido. A falta de testes em todo o Brasil preocupa e deixa a população apreensiva.

Somente na região do Vale do Aço são mais de 1.500 casos suspeitos e apenas três casos puder ser confirmados. A falta de testes é um dos motivos de que muitos casos não sejam confirmados ou descartados. Em contato com a Prefeitura de Ipatinga, a assessoria informou por meio de nota, que, quando há kits, os testes não são feitos em todos os pacientes suspeitos e sim naqueles do grupo de risco [acima de 60 anos] e em pacientes internados. 

coronavirus 10Foto: Divulgação
 

“A coleta do material para confirmação ou não da contaminação pelo coronavírus não é realizada em todos os pacientes do município considerados suspeitos. E isto se deve única e exclusivamente à falta de kits. Em função da grande demanda, o Estado não tem enviado ao Município número suficiente de kits para a realização do procedimento em todos os suspeitos. Mediante esta circunstância, o Município adotou, de acordo com recomendação do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual de Saúde, um critério eletivo para a realização da coleta dos exames e utilização dos kits. Todos os pacientes que estão internados obrigatoriamente são submetidos à coleta do exame. Também está sendo realizado o procedimento, por amostragem, nos pacientes pertencentes aos grupos de risco, principalmente os idosos, que apresentam sintomas compatíveis com a Covid-19”, diz a nota.

diagnostico laboratorial de casos suspeitos do novo coronavirus 2801209409Foto: Divulgação/Josué Damacena -IOC/Fiocruz
 

Em síntese, segundo a PMI, menos de 10% dos pacientes examinados e contabilizados preventivamente como casos suspeitos em Ipatinga tiveram o seu material coletado e enviado para a Funed, para a realização dos exames.

Tempo para o resultado do exame

Em contato com a Secretaria Regional de Saúde em Coronel Fabriciano, por meio de nota, foi explicado que há variação no tempo de liberação de resultados. “As amostras, os exames e os resultados estão sendo recebidas, conferidas, processadas e tendo resultados liberados no sistema GAL entre 48 e 72 horas a partir da entrada das amostras na Funed. A Funed ainda está dentro de sua capacidade produtiva, e está estabelecendo parcerias com outros laboratórios públicos para atendimento da demanda Covid-19”, disse.

Ministro da Saúde explica sobre os diferentes tipos de testes 

Em entrevista no palácio do Planalto nessa segunda, com participação do portal Plox, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, detalhou as diferenças entre os kits de testes para coronavírus.  Já chegaram em solo brasileiro as primeiras 500 mil unidades de testes rápidos. Este é o primeiro lote doado pela empresa Vale ao Ministério da Saúde. Ao todo, a doação contempla 5 milhões de testes.

corona2Foto: Ministério da Saúde
 

Também nessa segunda, em uma reunião no gabinete do prefeito em Ipatinga, em Minas Gerais, o representante do Ministério Público anunciou a doação de recursos para viabilização da compra de 1.600 testes rápidos para investigação de casos suspeitos de contaminação por coronavírus. Ipatinga é a cidade do Vale do Aço com o maior número de casos suspeitos. 

A Secretaria Municipal de Saúde estima que os kits para testes rápidos de Covid-19 cheguem à cidade dentro dos próximos 12 dias. Depois de coletadas as amostras conforme protocolo médico específico, a previsão é de que os resultados sejam conhecidos em 15 minutos. 



Publicidade