Ipatinga

polícia

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Professor é acusado de estuprar quatro alunas menores de idade

    O crime ocorreu entre os anos de 2018 e 2019, mas a acusação formal pelo MP saiu nessa terça (30)

    Por Plox

    31/03/2021 22h00 - Atualizado há cerca de 1 ano

    O Ministério Público acusou um professor de Itapoá-SC por estuprar quatro alunas menores de idade. O homem foi preso no dia 11 de março, mas a acusação formal saiu nessa terça-feira (30). As informações são do site Extra.

    A denúncia foi apresentada pelo Ministério Público de Santa Catarina. Foto: reprodução

     

    Conforme a denúncia,  o crime ocorreu entre os anos  de 2018 e 2019. Na época, ele teria se aproveitado da profissão para abusar das vítimas de 10 a 12 anos. "A ação ainda não foi julgada. Em nota, o MP afirma que não pode repassar mais informações sobre o caso por conta do sigilo do processo, conforme determinado pelo Estatuto da Criança e do Adolescente", escreveu o Extra.

    O pai de uma das vítimas, em entrevista a outro portal, relatou que a filha quando tinha 12 anos foi estuprada mais de uma vez pelo homem, com laudos do IML que comprovam o crime. Ele disse ainda que o professor criava estratégias para ficar até mais tarde com os alunos em sala para praticar os abusos

    Ainda segundo as informações, as famílias das vítimas reclamam da demora para que todas as providências sejam tomadas. Veja a nota na integra da Prefeitura de Itapoá à respeito do caso, já que o crime foi registrado em uma escola municipal. 

    "Em 2019, quando a Secretaria de Educação tomou conhecimento das acusações contra o professor, imediatamente adotou as medidas cabíveis e abriu um Processo de Sindicância Investigatória para averiguar os fatos. Durante o processo, foram ouvidas todas as testemunhas arroladas. Mesmo sem qualquer indício contra o profissional, diante da gravidade da acusação, a Comissão do Processo de Sindicância Investigatória decidiu que o caso não fosse arquivado, remetendo-o a Procuradoria-geral do Município que, por sua vez, encaminhou o processo ao Ministério Público para que este desse prosseguimento à investigação. A Prefeitura de Itapoá reitera que tomou todas as medidas que lhe cabiam e, esgotada a sua possibilidade de atuação no caso, entregou o processo às autoridades competentes para que as investigações fossem prosseguidas", diz a nota.

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2022[email protected]