Ipatinga

polícia

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Mulher é presa suspeita de fugir com bebê de maternidade

    A técnica de enfermagem levou o bebê para a tia

    Por Plox

    31/05/2019 10h48 - Atualizado há mais de 2 anos

    Nessa quinta-feira (30), uma técnica de enfermagem e sua tia foram presas sob suspeita de levar escondido um recém-nascido na Maternidade Nascer Cidadão, em Goiânia.

    Segundo informações da Polícia Civil, a mãe teria disponibilizado o bebê, nascido dia 25 de maio, para adoção. A polícia informou que a criança foi localizada na casa de uma mulher que perdera um bebê aos seis meses de gestação. 

    A Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia (SMS), informou que a Fundação de Apoio ao Hospital das Clínicas (FUNDAHC) é gestora da unidade. Conforme o Sebastião Pereira Teles, diretor da FUNDAHC, a unidade colaborou com as investigações e a mulher será demitida.

    (Foto: Policia Civil/Divulgação)

    (Foto: Policia Civil/Divulgação)

    O delegado Wellington Lemos, informou que a técnica de enfermagem levou o bebê para a tia. A tia tem uma filha que perdeu um bebê no sexto mês de gravidez, em dezembro do ano passado, segundo apontam as investigações.
    E conforme Lemos, a mulher que perdeu o bebê não pode ser mais mãe. Contudo, ela já estava com o quarto do bebê montado, onde, inclusive, a criança levada do hospital foi encontrada.

    Ao site, o diretor da FUNDAHC, Sebastião Pereira Teles, informou que há 9 meses a funcionária trabalhava na unidade, e informou que: “Nós vamos demiti-la e tomar outras providências necessárias junto ao inquérito policial. Ela vinha no trabalho direitinho, não levantava nenhuma suspeita”.

    Apesar de haver câmaras de segurança no hospital, não foi necessária análise das imagens, afirmou Teles. “Foi através do que foi dito pela equipe do plantão noturno que se levantou a suspeita sobre ela. A Polícia foi até ela e confirmou”.

    Técnica de enfermagem contou a polícia para onde levou o bebê. (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

    Técnica de enfermagem contou a polícia para onde levou o bebê. (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

    Conforme informações da policia, as mulheres podem ser indiciadas por subtração de incapaz, a pena para o crime é de dois anos de prisão.

    De acordo com o Conselho Tutelar, a mãe fugiu do hospital e não quis a criança porque o menino nasceu com um problema de saúde.

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]