Ipatinga

bichos

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Vídeo mostra jacaré tentando morder homem em Minas Gerais

    O homem disse que tem intimidade com animal, que já foi apelidado de "Alfredo"

    Por Plox

    31/08/2021 13h25 - Atualizado há cerca de 2 meses

    Um vídeo gravado por um morador da cidade de Lagoa Santa, na região metropolitana de Belo Horizonte-MG, mostra o momento em que um jacaré tenta morder um homem. De acordo com o indivíduo que levou o susto, ele estava pegando na cauda do animal silvestre para direcioná-lo de volta à lagoa Central.

    Nas imagens é possível ver outras pessoas perto do réptil. Jadir Martins é o homem que aparece mexendo com o jacaré. Ele disse em entrevista ao Estado de Minas que já teve outras experiências com o animal em outras ocasiões. “Tenho experiência em manejar jacaré, aprendi quando era jovem. Nesse dia, tentei por três vezes levar o Alfredo de volta para a lagoa, mas ele estava muito teimoso. Com a ajuda da Polícia Militar de Meio Ambiente de Lagoa Santa conseguimos voltar com ele.", disse.

    Jadir contou que tomou a atitude com a intenção de proteger os filhotes de cães de uma residência que o jacaré tentava invadir para se alimentar. “Sou uma espécie de cuidador do Alfredo e da sua família, que já tem uma fêmea e quatro filhotes. Costumo alimentá-los com restos de carne bovina, ele também se alimenta de filhotes de capivara, mas acho que estava enjoado de comer e foi experimentar um novo cardápio”.

     

    Foto: Reprodução

     

    De acordo com Marcos Coutinho, biólogo do ICMBio e coordenador do programa de cooperação entre o Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Répteis e Anfíbios (RAN) e a UFMG, o ato dos moradores  alimentarem o réptil é inadequado. O correto seria, além de não alimentar, não mexer com o animal e deixá-lo à vontade no ambiente.

    “Ele é um animal silvestre, ele faz parte da fauna, ele não é um animal de criatório O jacaré está no ambiente dele, ele está lá antes de existir a cidade, ele faz parte antes da paisagem urbana existir, nós temos que aprender a conviver com a nossa fauna”, afirmou.

    O biólogo acrescentou que ao ser tocado na cauda, o jacaré tem o costume de se proteger, achando que é uma ameaça. “Morde e não solta mais. Ele tem uma boca composta de muitos microrganismos, um acidente indesejável que pode causar lesões graves”.
     

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]