Ipatinga

acontece

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Papa Francisco diz que mundo precisa de vacina para o coração em 2021

    As palavras do Papa foram lidas numa homilia pelo secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, durante a Missa de Ano Novo

    Por Plox

    01/01/2021 18h41 - Atualizado há 10 meses

    O Papa Francisco disse hoje que 2021 será "um bom ano" se as pessoas cuidarem umas das outras e salientou que, além de uma vacina contra o coronavírus, o mundo precisa de uma "vacina para o coração". "Este ano, enquanto esperamos pela recuperação e novos tratamentos, não negligenciemos os cuidados. Porque, além da vacina para o corpo, precisamos da vacina para o coração, que é o cuidado. Será um bom ano se cuidarmos dos outros", disse.

    As palavras do Papa foram lidas numa homilia pelo secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, durante a Missa de Ano Novo, dedicada à "solenidade de Maria Santíssima Mãe de Deus", que foi celebrada hoje no Vaticano. O Papa Francisco estava impedido de presidir esta missa, e também a da véspera, de 31 de dezembro de 2020, por causa de uma dor ciática, segundo o porta-voz da Santa Sé, Matteo Bruni.

    Papa Francisco diz que mundo precisa de vacina para o coração em 2021
    Papa Francisco diz que mundo precisa de vacina para o coração em 2021Foto: VATICAN MEDIA / AFP

     

    No entanto, voltou a aparecer em público nesta sexta-feira (1º). Ele não mostrou nenhum sinal de desconforto nem mencionou seu problema de saúde ao fazer um discurso e uma oração ao meio-dia (8h em Brasília) em um púlpito na biblioteca do Palácio Apostólico, ao lado de uma árvore de Natal e de imagens representando Maria, José e o menino Jesus.

    A bênção do meio-dia normalmente é dada de uma janela com vista para a Praça de São Pedro, mas foi movida para um ambiente interno com o objetivo de evitar que qualquer multidão se reunisse e limitar a disseminação do coronavírus.

    "A vida hoje é governada pela guerra, pela inimizade, por muitas coisas que são destrutivas. Nós queremos a paz. É um presente", disse Francisco, acrescentando que a resposta à crise global causada pela pandemia de Covid-19 mostra a importância do compartilhamento dos fardos entre a humanidade.

    "Os dolorosos acontecimentos que marcaram a jornada da humanidade no ano passado, especialmente a pandemia, nos ensinaram o quanto é necessário nos interessar pelos problemas dos outros e compartilhar suas preocupações."

    Na homilia lida antes pelo Cardeal Parolin, para poucos participantes e meios de comunicação social que puderam estar na Basílica de São Pedro, no Vaticano, o Papa  havia enfatizado três palavras - bênção, nascimento e encontro - , e salientado o papel da Virgem Maria, neste dia em que a Igreja Católica também celebra o 54.º Dia Mundial da Paz, este ano sob o lema "A cultura do cuidado como caminho para a paz". "Não estamos no mundo para morrer, mas para gerar vida", disse o Papa, acrescentando: "O primeiro passo para dar vida ao que nos rodeia é amá-la dentro de nós próprios.

    Sublinhou a importância de "educar o coração para cuidar, para valorizar as pessoas e as coisas", para que as sociedades cuidem dos outros e do mundo. Considerou que "o mundo está seriamente contaminado por dizer coisas más e por pensar mal dos outros, da sociedade, de si próprios", e assegurou que "a maldição corrompe, faz tudo degenerar" e que "a bênção regenera, dá força para recomeçar". No final da homilia, Francisco perguntou-se a si próprio o que as pessoas deveriam encontrar no início de 2021 e respondeu: "Seria bonito encontrar tempo para alguém. O tempo é uma riqueza que todos temos, mas da qual temos inveja, pois queremos usá-lo apenas para nós próprios". Assim, encorajou as pessoas a dedicarem momentos aos outros, especialmente aos "que estão sós, aos que sofrem, aos que precisam de ser ouvidos e cuidados".

    Preocupação com o Iêmen

    Já ao aparecer, Francisco também destacou suas preocupações com Iêmen, país afetado por anos de violência entre uma coalizão liderada pela Arábia Saudita e o movimento Houthi, alinhado ao Irã.

    Na última quarta-feira (30), ao menos 22 pessoas morreram e 50 ficaram feridas em um ataque ao aeroporto de Aden, capital temporária do país, que desencadeou novos conflitos entre os dois grupos. "Expresso minha tristeza e preocupação com a nova escalada de violência no Iêmen, que está causando inúmeras vítimas inocentes", disse o papa. "Vamos pensar nas crianças do Iêmen, sem educação, sem remédios, famintas."

    Saúde do pontífice

    A preocupação com a saúde de Francisco é uma constante no Vaticano. Com seus 84 anos completados em dezembro, o pontífice argentino é considerado integrante dos grupos de risco da Covid-19.
    Além da idade avançada, o papa teve uma doença em sua juventude e o tratamento envolveu a retirada de parte de seu pulmão direito, de acordo com informações do livro "Vamos Sonhar Juntos", biografia de Jorge Bergoglio produzida em colaboração com o jornalista britânico Austen Ivereigh.

    Pouco antes do Natal, dois cardeais que fazem parte do círculo íntimo do papa, um polonês e um italiano, receberam diagnóstico de Covid-19. O Vaticano ainda não indicou quando Francisco deve ser vacinado contra o coronavírus.

    O calendário das celebrações do Natal do Vaticano continua até 6 de janeiro com a Missa da Epifania do Senhor.

    Fonte: https://www.otempo.com.br/mundo/papa-francisco-diz-que-mundo-precisa-de-vacina-para-o-coracao-em-2021-1.2430546
    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]