Ipatinga

mundo

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Mulher perde 57kg depois de ser chamada de "baleia" e "terremoto"

    Bullying e dietas restritivas fizeram com que Jackie Campbell desenvolvesse dismorfia corporal. Saiba como ela superou os problemas

    Por Plox

    01/02/2021 12h03 - Atualizado há 9 meses

    A norte-americana Jackie Campbell, de 26 anos, foi vítima de bullying na época escolar, os colegas a chamavam de "baleia" e "terremoto" em referência ao seu peso. Depois de adulta, chegou a pesar 117kg e se entregou ao que ela chama de vício por comida. Recentemente ela se submeteu a uma cirurgia de redução do estômago, o que a ajudou a eliminar metade do peso. 

     

    A norte-americana Jackie Campbell, de 26 anos, foi vítima de bullying na época escolar, os colegas a chamavam de 'baleia' e 'terremoto' em referência ao seu peso. Depois de adulta, chegou a pesar 117kg e se entregou ao que ela chama de vício por comida. Recentemente ela se submeteu a uma cirurgia de redução do estômago, o que a ajudou a eliminar metade do peso. Veja
    Foto: Reprodução/Instagram

     

    "Lutei contra o excesso de peso durante toda a minha vida. Quando eu tinha oito anos, fui encaminhada para uma nutricionista e a partir daquele momento comecei a viver minha vida de dieta", contou, em entrevista ao Daily Mail 

    A pressão que recebeu desde pequena em relação a dietas, e ao peso, teve um efeito negativo na saúde mental. Jackie desenvolveu um medo de sentir fome 

     

    'Lutei contra o excesso de peso durante toda a minha vida. Quando eu tinha oito anos, fui encaminhada para uma nutricionista e a partir daquele momento comecei a viver minha vida de dieta', contou, em entrevista ao Daily Mail Veja também: Mulher fica com boca deformada após fazer 'preenchimento barato'
    Foto: Reprodução/Instagram

    "Eu era muito jovem para compreender os benefícios necessários de visitar um nutricionista (...) Comecei a comer emocionalmente e desenvolvi o medo da fome", disse. Os danos psicológicos provocados pelo bullying e pela cobrança fizeram com que ela desenvolvesse dismorfia corporal

    "Eu estava desesperada para perder peso, mas passava horas por dia me olhando no espelho com ódio verdadeiro, deixei meu peso controlar e me moldar de inúmeras maneiras. Cheguei a me perguntar quem diabos era essa pessoa e como ela chegou aqui", relembra Jackie

     

    'Eu estava desesperada para perder peso, mas passava horas por dia me olhando no espelho com ódio verdadeiro, deixei meu peso controlar e me moldar de inúmeras maneiras. Cheguei a me perguntar quem diabos era essa pessoa e como ela chegou aqui', relembra Jackie
    Foto: Reprodução/Instagram

    Além do apelido de baleia, Jackie lembra de ouvir comentários como "ela seria tão bonita se não fosse gorda" ou "ela tem um rosto bonito, mas...". Para se confortar, ela então voltava ao seu ciclo vicioso de comer hambúrgueres e batatas fritas

    "Depois de meses de dietas fracassadas e o ciclo interminável de abuso, me senti impotente. Eu estava deprimida, com raiva e perdida. Eu me sentia inútil e sem propósito", desabafou 

    'Eu era muito jovem para compreender os benefícios necessários de visitar um nutricionista (...) Comecei a comer emocionalmente e desenvolvi o medo da fome', disse. Os danos psicológicos provocados pelo bullying e pela cobrança fizeram com que ela desenvolvesse dismorfia corporal
    Foto: Reprodução/Instagram

    Quando fez 22 anos, Jackie teve filho e decidiu mudar a rotina. "Sempre tive a visão do tipo de mãe e esposa que sonhei ser, e o estilo de vida que queria viver", conta

    Quando fez 22 anos, Jackie teve filho e decidiu mudar a rotina. "Sempre tive a visão do tipo de mãe e esposa que sonhei ser, e o estilo de vida que queria viver", conta

    Depois da cirurgia de redução, ela perdeu 57kg, mudando de vida drasticamente. "Perder peso mudou minha vida de muitas maneiras. Consigo ver a vida de uma forma mais positiva, fazendo com que até os dias ruins pareçam um pouco mais brilhantes", disse. Além mudar a forma como se enxerga, ela conta que a transformação chamou a atenção dos que antes praticaram bullying

    "Meu casamento melhorou. Sou uma mãe mais ativa e, no geral, estou feliz. Posso me olhar no espelho com confiança e dizer: 'Sou uma mulher durona'. Eu sinto que finalmente estou vivendo como a pessoa que sempre fui destinada a ser. A confiança que ganhei com a perda de peso me permitiu abrir minhas asas. Eu me sinto forte, sexy, poderosa e sem limites", finaliza

     

     

     

    Fonte: https://lifestyle.r7.com/bem-estar/fit-people/fotos/mulher-perde-57kg-depois-de-ser-chamada-de-baleia-e-terremoto-01022021#!/foto/1
    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]