Caixa Econômica pede na Justiça que se decrete falência da Odebrecht

03/10/2019 22:34

A empreiteira e outras 20 empresas apontaram dívidas, que somadas, chegaram a R$ 98 bilhões

Publicidade

A empreiteira Odebrecht entrou em recuperação judicial há três meses, por este motivo, a Caixa Econômica Federal pediu que a companhia decrete falência. O banco entrou com o pedido na 1ª Vara de Falências de São Paulo, alegando que no prazo limite de 60 dias a Odebrecht  e mais 20 outras companhias "foram incapazes de evoluir minimamente em negociações com seus credores até mesmo para propor uma forma de pagamento básica”. 

A empreiteira e outras 20 empresas apontaram dívidas, que somadas, chegaram a R$ 98 bilhões. Porém, apenas R$ 65,5 bilhões podem ser cobrados, já o restante, (R$ 33 bilhões), se referem a créditos trocados entre as as empresas que passaram pelo processo de recuperação judicial.Logo da Odebrecht — Foto: Paulo Whitaker/Reuters

Foto: Reprodução

A empreiteira deve à Caixa R$ 5 bilhões, ao BNDES R$ 10 bilhões e ao BB, R$ 7,8 bilhões, somando R$ 22,8 bilhões. A bancos privados, como Bradesco, Santander e Itaú, juntas, as somas chegam a R$ 8,4 bilhões.

A Caixa ainda levou à Justiça o pedido para que haja uma assembleia entre os devedores para decidir a respeito do plano de recuperação e uma possível mudança na administração. Até mesmo o Banco do Brasil solicitou que a Odebrecht apresente outro plano de recuperação judicial.

Tanto a Caixa, quanto o BB afirmaram que não se pronunciariam. Já a Odebrecht afirmou que “está em processo de negociação construtiva com os seus principais credores e confia em que o seu plano de recuperação será aprovado para a preservação dos seus mais de 40 mil empregos”.

 



Publicidade