Ipatinga

mundo

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Governo da China recomenda que população estoque alimentos

    Medo do desabastecimento gerou alerta das autoridades. Os motivos estão ligados aos problemas com clima, crise energética e nova onda de contaminações pelo coronavírus

    Por Plox

    04/11/2021 12h49 - Atualizado há 29 dias

    As autoridades da China usaram a imprensa e as redes sociais para pedir à população que estoque alimentos e itens essenciais do dia a dia. O motivo: ameaça no fornecimento devido ao clima desfavorável, a falta de energia e as restrições contra a Covid-19.

     

    Foto: WU HONG (EFE)
    Foto: WU HONG (EFE)

     

    O Ministério do Comércio pediu às autoridades que ajudem as famílias chinesas mais necessitadas com um “suprimento adequado” de produtos essenciais para o inverno e para a próxima primavera. Para isso, os preços deve permanecer estáveis, já que o custo dos vegetais disparou em toda a China devido a chuvas excepcionalmente fortes que prejudicaram as safras.

    Após o alerta, usuários foram às redes sociais chinesas especular sobre a situação. A reação foi tão rápida que alguns membros da mídia estatal chinesa tentaram conter as preocupações. A emissora CCTV afirmou que parte do anúncio foi exagerado.

    Restrições

    A China mantém a política de “Covid zero” para eliminar todos os casos da doença de seu território. Para manter essa estratégia, implementou restrições para erradicar os surtos. No fim de semana, um caso confirmado de coronavírus colocou  a Disneylândia de Xangai em lockdown.

     

    Os esforços nacionais para conter os casos de coronavírus podem estar contribuindo o aumento do custo dos alimentos. Existem outros fatores que contribuem para o aumento dos preços. A escassez generalizada de carvão tornou a agricultura mais cara, aumentando o custo do aquecimento e da energia. O clima prejudicou as safras nas principais províncias agrícolas.

    O Ministério do Comércio solicitou às autoridades locais que se preparassem para o inverno assinando contratos de longo prazo com fornecedores de produtos agrícolas, bem como comprando vegetais que podem ser armazenados. Além disso, o “plano de ação” do governo chinês encoraja as pessoas a não pedirem mais comida do que precisam e a denunciar restaurantes que estão desperdiçando alimentos.

    Em abril, a China aprovou uma lei que permite que os restaurantes cobrem uma taxa adicional dos clientes que deixarem sobras “excessivas” em seus pratos. As multas podem chegar até 100.000 yuans (aproximadamente R$ 13.000).

    * Com informações da CNN Brasil

    Fonte: https://defatoonline.com.br/governo-da-china-recomenda-que-populacao-estoque-alimentos/
    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]