Ipatinga

acontece

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Homem é detido por aliciar meninas em chats e guardar vídeos de bebês estuprados

    Morador de Contagem, homem de 48 anos foi detido após denúncia feita por uma das crianças que ele tentou aliciar; com ele, a PC encontrou inúmeros vídeos de bebês violentados sexualmente

    Por Plox

    06/11/2020 15h25 - Atualizado há cerca de 1 ano

    Uma denúncia anônima feita por ligação garantiu a prisão de um homem de 48 anos, morador de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, suspeito de aliciar crianças e adolescentes em salas de bate-papo na internet e também de armazenar extenso material pornográfico com cenas de bebês violentados sexualmente.

     

    Ele acabou detido graças a um cumprimento de mandado de prisão expedido pela Justiça em face da operação “Eu Acredito em Você” da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), que, nessa quinta-feira (5), conseguiu também recolher das ruas outros dois suspeitos de crimes sexuais contra crianças e adolescentes – entre eles um avô de 80 anos que teria estuprado a neta por três anos, dos 6 aos 9, e um sargento reformado da Polícia Militar que explorava sexualmente a própria filha de 16 anos.

    omem é morador de Contagem e aliciava crianças e adolescentes em grupos de bate-papo na internetFoto: Polícia Civil de Minas Gerais/Divulgação

     

    O homem detido em Contagem é mecânico e há algum tempo alicia menores de idade através de redes sociais – entre os nomes usados pelo suspeito nos chats estão “Smith” e “Schnaider BH”. A polícia o encontrou após uma denúncia anônima feita por uma garota que estaria sendo aliciada pelo suspeito em trocas de mensagens no WhatsApp. Ela entregou à investigação alguns prints e, em um deles, o suspeito pede a ela que tire uma foto com roupa curta e encaminhe, ele promete que irá apagá-la depois de vê-la. Antes, para estimular a menina a acatar o pedido, ele manda a ela vídeos em que uma criança aparece praticando sexo oral em um homem.

    O mecânico diz que é ele quem aparece nas imagens e até nomeia a menina que supostamente estaria sendo violentada. Em uma sequência de mensagens ele escreve: “mostra uma (foto) sua de shortinho vai meu anjo eu vejo e apago prometo” e “as primeiras que ti (sic) mandei fotos me chupando meu anjo”. A garota o interpela e diz que não irá mandar fotos naquela momento e ainda o questiona sobre o grau de parentesco ou conhecimento com as meninas que ele identifica no vídeo – e que, segundo o próprio suspeito, tem 7 e 9 anos.

    Além de aliciar crianças a encaminhar imagens pornográficas a ele, o suspeito também estimula que elas pratiquem atos libidinosos com animais, como esclarece a delegada Renata Ribeiro, titular na Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente.

    “Nós apreendemos o celular dele e conseguimos um alvará de acesso irrestrito ao conteúdo do próprio telefone e da nuvem. Nós encontramos um conteúdo muito grande de pornografia infantil, e verificamos várias conversas dele com crianças, nas quais ele incentivava que elas praticassem tais atos libidinosos, inclusive com animais. Ele tinha muita pornografai com bebês, vídeos de bebês sendo violentados”, detalha.

    Agora, recolhido o material, a Polícia Civil apura se algumas das práticas do suspeito configuram estupro. “A partir do momento em que ele incentiva suas vítimas a praticarem atos libidinosos em seus próprios corpos, pode configurar, sim, crime de estupro. Continuaremos as investigações para saber se ele poderá responder por isso”.

    Questionado, o homem, que não é casado, e nem tem filhos, alegou que nunca chegou a praticar atos sexuais presenciais com as crianças. “Ele assumiu a posse do material, e disse que se apresentava em grupos de bate-papo nas redes sociais, que sabia que eram crianças, e, mesmo assim, mantinha conversas. Segundo ele, nunca houve ato presencial”. As vítimas do suspeito têm em média 8 e 9 anos de idade.

    Fonte: https://www.otempo.com.br/cidades/homem-e-detido-por-aliciar-meninas-em-chats-e-guardar-videos-de-bebes-estuprados-1.2409014
    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]