Delegado pede prisão de motorista embriagado que matou motociclista em Timóteo

O homem vai responder por homicídio culposo no trânsito qualificado por uso de bebida alcóolica; afastamento do local do acidente para fins de fuga e direção de veículo automotor sob a influência de álcool

Por Plox

09/02/2024 12h10 - Atualizado há 2 meses

O delegado de polícia de Timóteo, Jorge Caldeira, pediu a prisão preventiva do motorista que, dirigindo uma caminhonete embriagado, bateu em um motociclista que morreu decapitado. O acidente foi por volta das 23h30, no bairro Santa Maria. A vítima é Rennykliss Aguirre Fidelis Santos, de 20 anos. O condutor da caminhonete Ford/F 350 G foi indiciado por homicídio culposo no trânsito qualificado por uso de bebida alcoólica, afastamento do local do acidente para fins de fuga e direção de veículo automotor sob a influência de álcool. Em entrevista coletiva, na manhã desta sexta-feira (9), o delegado Jorge Caldeira informou que concluiu o inquérito de investigação sobre o acidente e apresentou os principais pontos aos jornalistas. Acompanhe a entrevista.

Acompanhe Ao Vivo:

De acordo com o delegado de Timóteo, Jorge Caldeira, toda a dinâmica do acidente foi captada pelo sistema de filmagem do Cinturão de Segurança da polícia, mostrando, inclusive, a invasão da contramão da pista por parte do motorista da caminhonete.

Assista à explicação: 

 

 

 

 “Esse acidente aconteceu basicamente embaixo de uma das câmeras, então ele foi captado sim pelo sistema, porque o sistema, como ele faz a captação de todos os veículos que circulam na área, ou seja, todo veículo que passa por aquela câmera, automaticamente ele faz a captação e identificação desse veículo, tão logo houve a passagem da caminhonete, ela foi identificada e as imagens mostram o condutor repentinamente fazendo uma manobra brusca à esquerda, invadindo a contramão de direção quase que na sua totalidade e colidindo contra o ciclomotor que vinha em sentido”, disse o delegado.

Assista: 

 

Ainda de acordo com Jorge Caldeira, o condutor da motocicleta e vítima, tentou desviar, mas acabou sendo atingido, ao que parece, pelo retrovisor do veículo, o que resultou na decapitação do jovem. “Ao que tudo pudemos constatar, esse motociclista ainda tentou evitar essa colisão, mas infelizmente, como foi uma manobra abrupta por parte do condutor do automotor da caminhonete, isso não foi possível”, explicou o delegado.

 

Delegado Jorge Caldeira. Foto: Marcelo Augusto / Plox

 

Após ser conduzido em flagrante no local dos fatos, o acusado teve a prisão relaxada pela Justiça. No entanto, a equipe da Polícia Civil explicou que já entrou com uma orientação junto ao Ministério Público para que seja feito o pedido de prisão preventiva para o motorista.

Jussara Dutra, escrivã; Gerlene Hipólito, investigadora; Jorge Caldeira, delegado e Farley Mateus, investigador. (Foto: Marcelo Augusto / Plox)

 

Relembre o acidente

Em um acidente ocorrido às 23h35 desse domingo (4), na Rua Cento e Vinte e Oito, no bairro Santa Maria, em Timóteo, um homem foi decapitado após sua motocicleta Honda/CG 150 Titan KS colidir com uma caminhonete Ford/F 350 G. A vítima, identificada no boletim de ocorrência como Rennykliss Aguirre Fidelis Santos, foi encontrada sem vida, com a cabeça decapitada a alguns metros de distância de seu corpo.

Foto: enviada por leitores do Plox

 

De acordo com o boletim de ocorrência, ao chegar ao local, as autoridades se depararam com a cena do acidente, onde além do corpo da vítima, encontraram a motocicleta caída próxima a um poste. Próximo ao capacete danificado da vítima, havia estilhaços de vidro e o motociclista não possuía CNH ou permissão para conduzir veículos.

Foto: enviada por leitores do Plox

 

O condutor da caminhonete envolvida se apresentou no local do acidente alegando que seu veículo havia caído em um buraco em um bairro próximo. Ele foi imediatamente retirado do local pela polícia para garantir sua segurança, dada a comoção de amigos e familiares da vítima. Verificações posteriores confirmaram a presença de uma caminhonete caída em um buraco, que se relacionava ao acidente.

Foto: enviada por leitores do Plox

 

Ainda segundo informações que constam no boletim, o motorista apresentava sinais de embriaguez, como hálito etílico, fala desconexa e olhos avermelhados, e negou ter colidido com a motocicleta, afirmando que a colisão foi frontal. Ele recusou-se a realizar o teste do etilômetro, o que resultou na elaboração de um termo de recusa.

A perícia técnica da Polícia Civil, realizada tanto no local quanto na caminhonete, confirmou os detalhes do acidente. A caminhonete foi liberada no local, sob a responsabilidade de uma testemunha. O acidente, capturado por câmeras de segurança, levou à prisão em flagrante do motorista, que foi encaminhado à delegacia de plantão de Ipatinga para as providências cabíveis.
 

Destaques