Estudante que trabalhava de madrugada como lixeiro é aceito em Harvard

09/07/2020 14:21

No Facebook, Rehan Staton relatou a vida de luta para sobreviver e sobre como o pai e o irmão mais velho o ajudaram a realizar o sonho dele

Depois de quase desistir de seus sonhos, um jovem norte-americano que trabalhava de madrugada como lixeiro foi aceito no curso de direito em Harvard. Nas redes sociais, Rehan Staton, de 24 anos, escreveu sobre a dura e longa jornada que o levou até a prestigiada faculdade.

estudante
REPRODUÇÃO/FACEBOOK

Em uma carta aberta ao irmão mais velho, Reggie Staton, Rehan falou da infância pobre e das lutas para sustentar a família. “Me perdoa por dizer que nunca pensei que eu seria aceito na Harvard Law School. Acho isso meio engraçado porque houve um tempo em que você era o único que pensava que eu iria para a faculdade. No entanto, este comentário me fez não apenas querer agradecer, mas também refletir sobre as portas que você abriu para mim“, escreveu ele no Facebook (veja o post abaixo).

Morador de Maryland, o jovem conta sobre o abandono da mãe, quando ele tinha oito anos de idade, o que tornou a vida de ambos “muito turbulenta”. “Acho que nunca percebi como isso te forçou a crescer. Lembro que na 7ª série houve inúmeras vezes que nossa eletricidade foi cortada e não tínhamos muita comida para comer. Você se lembra que foi o ano em que meus professores tentaram me colocar em educação especial por causa das minhas notas ruins? Depois que você descobriu o que estava acontecendo, começou a encontrar maneiras de me conseguir comida, para que eu não fosse infeliz nas aulas. Eu nunca esquecerei”, relatou o jovem.

Sonhos despedaçados

O norte-americano ainda relatou a luta do pai deles para sobreviver e apoiar os dois, e quando viu suas próprias esperanças de se tornar um boxeador profissional serem interrompidas por uma lesão grave. “Depois de machucar meus ombros, tive que parar de lutar. Para acrescentar, todas as escolas às quais me inscrevi me negaram. Você tentou elevar meu moral como sempre fazia”, disse ele ao irmão.

Depois de muitos apertos e decepções, Staton assumiu um emprego em uma empresa de saneamento e remoção de resíduos, como coletor de lixo. Trabalhava todos os dias, a partir das 4h, para ajudar nas despesas de casa, já que o pai, que trabalhava em três empregos, sofreu um derrame.

“Se não fosse por você e alguns outros, eu nunca teria sido aceito em Harvard, Columbia ou na faculdade de direito da Universidade da Pensilvânia. Ainda mais, nunca teria chegado ao fim de entrar na minha escola dos sonhos da USC”, comemorou o jovem, que deve começar as aulas na prestigiada faculdade de direito neste outono.

Fonte: https://www.metropoles.com/vida-e-estilo/comportamento/estudante-que-trabalhava-de-madrugada-como-lixeiro-e-aceito-em-harvard