Ipatinga

mundo

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    A história de Osama, o crocodilo que matou 83 pessoas até ser pego

    Animal com nome de terrorista devorou 10% da população de uma vila em Uganda e ainda escapou da pena de morte

    Por Plox

    11/06/2021 18h46 - Atualizado há 3 dias

    Um crocodilo chamado Osama foi identificado como o assassino sanguinário de 10% da população de Luganga, uma pequena vila nos arredores do lago Victoria, em Uganda.

    Segundo informes da população, o réptil — um crocodilo-do-nilo de cinco metros e 1 tonelada — tem 75 anos e matou 83 moradores entre 1991 e 2005.

     

    Animal assombrou vila por décadas e foi levado para fazenda especializada em crocodilos REPRODUÇÃO/FACEBOOK/UGANDA WILDLIFE AUTHORITY
    Animal assombrou vila por décadas e foi levado para fazenda especializada em crocodilosREPRODUÇÃO/FACEBOOK/UGANDA WILDLIFE AUTHORITY

     

    A espécie é uma das mais agressivas e perigosas ao homem entre os crocodilos. Também uma das maiores, só superada pelo crocodilo-de-água-salgada, que passa de 6 m.

     

     

    De acordo com relatos colhidos pelo tabloide Daily Star, o animal esperava crianças encherem baldes com a água do lago e as matava. Em certo período, ele aprendeu a virar barcos de pescadores e os matava, algo considerado muito incomum para a espécie.

    Os relatos dos ataques são assustadores. Às vezes, apenas as roupas das vítimas eram encontradas.

     

     

    Em outros ataques, sobreviventes viam familiares serem despedaçados, enquanto lutavam para escapar das mandíbulas do animal. O pescador Yazid Kotongole sobreviveu a nove ataques de Osama e chegou até a perder o irmão para a fúria assassina do animal.

    A fama de violência levou muitos a acreditarem que ele era um animal imortal ou um flagelo mutante da natureza.

     

    Em 2005, Paul Kyewalyanga foi um desses sobreviventes e contou ao jornal Sydney Morning Herald o que viu.

    "Osama emergiu verticalmente da água e caiu no barco. Peter [irmão dele] estava agarrado ao lado gritando. Eles lutaram por cerca de cinco minutos até que ouvi um som de rasgo. Peter gritou: 'Ele quebrou minha perna'. Então ele se soltou e foi arrastado para o lago. Poucos dias depois, encontramos sua cabeça e seu braço", afirmou ele.

    Não é por acaso que moradores da aldeia o chamaram de Osama, uma referência direta a Osama Bin Laden, o mais conhecido terrorista do século.

     

    Também em 2005, um grupo de cerca de 50 moradores e autoridades do governo conseguiu capturar o animal. A operação durou uma semana completa. Especialistas utilizaram pulmões de vaca como isca e o prenderam em uma armadilha. Ainda assim, o animal deu trabalho e precisou ser imobilizado com cordas.

    Os aldeões queriam matar o crocodilo, uma vingança em nome das vidas perdidas. Mas autoridades do departamento de vida selvagem afirmaram que a atitude era crime e seria punida.

     

    Mas, ainda assim, Luganga conseguiu se livrar da assombração de Osama. Mesmo escapando da pena de morte, o governo concordou que ele não deveria mais viver no lago e o enviou para  a Uganda Crocs, uma fazenda de criação de crocodilos que também vende bolsas de pele crocodilo, que fazem muito sucesso na Itália e Coreia do Sul.

    A ideia dos donos é manter Osama gerando filhotes famosos até morrrer e atrair turistas para ver de perto o animal assustador.

    Um vídeo publicado em 2019 mostrou que o animal abandonou os dias de assassino. Um dos tratadores da fazenda puxa o rabo dele e até o chama de "bom garoto", enquanto oferece um pedaço de carne já morta.

    Fonte: https://noticias.r7.com/hora-7/a-historia-de-osama-o-crocodilo-que-matou-83-pessoas-ate-ser-pego-11062021
    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]