Banho de assento: saiba pra que serve e como preparar

A uroginecologista Lilian Fiorelli tira dúvidas sobre o método de cuidado com a saúde íntima passado de geração pra geração

Por Plox

12/02/2021 14h47 - Atualizado há 11 dias

Do tempo de nossas avós, o banho de assento (também conhecido como chá) é um método antigo e popular para tratar problemas relacionados à saúde íntima  de mulheres e demais pessoas com vagina. O método é, sim, muito eficaz, mas não deve ser feito de qualquer maneira.

Para saber como usar esse tratamento ginecológico natural conversamos com a uroginecologista e especialista em sexualidade feminina, Lilian Fiorelli, da plataforma Sexo Sem Dúvidas. Ela explica a seguir pra que serve o banho de assento e como deve ser preparado.

Não se sabe a origem específica do método, mas ele é passado de geração para geração. Lilian explica que por muito tempo, não se tinha remédio para tratar as doenças e a descoberta do banho de assento com ervas e plantas ajudou muito a amenizar os sintomas na região genital.

banho de assento
shutterstockA camomila serve como calmante no banho de assento

Mesmo sendo um super aliado, a grande maioria dos banhos não é um tratamento único, e sim, coadjuvante. “Por exemplo, você vai fazer o tratamento da candidíase e pode usar o banho de assento. Existem milhares de plantas que você pode usar nesse sentido, para melhorar sintomas e até acelerar um pouco desse processo de tratamento”, diz a médica.

Benefícios do banho de assento 
Um dos grandes benefícios do método é evitar o consumo exagerado de medicamentos. Para quem prefere métodos naturais, o banho de assento também é uma ótima opção. Porém, é recomendável sempre de consultar uma ginecologista e avaliar os tipos de produtos que são melhores para o seu problema.

“O banho com formas naturais (ervas e plantas), vai ter um alívio mais rápido, mais tranquilo. Existem até produtos nas farmácias que você consegue dissolver na água e isso deixa a região mais tranquila no tratamento.” Além disso, não corre o perigo de esquecer de tratar alguma região, como acontece com as pomadas. 
Por ser um processo caseiro e fácil, tem quem acredite que o banho de assento possa ser feito sempre. Contudo, a médica explica que o método não deve ser utilizado diariamente e nem várias vezes ao dia. "Tem que ter cuidado porque não é qualquer coisa que se pode usar na vagina", diz. Também não é recomendado fazer banho de assento método sem nenhuma doença ginecológica.

A especialista diz que a orientação médica é importante porque o profissional poderá indicar quais ingredientes podem ser usados para o efeito deseja. Ou seja, aliviar e não agravar o problema. Fungos como a cândida gostam de ambientes ácidos. Então, um banho de vinagre sem orientação profissional pode agravar ainda mais a situação, por exemplo.


A melhor opção é acomodar a bacia no chão e, se preferir, dentro do boxe do banheiro, para evitar bagunça. “Geralmente varia entre quinze minutos e, no máximo, meia hora. Eu não diria para ficar mais do que isso porque aí não tem tantos benefícios. Mas você pode aproveitar esse tempo para relaxar”, diz. 
Dica de especialista
A médica lembra que deve-se preferir usar água filtrada nos banhos de assento, por ter menos chances de contaminação. “Sabemos que nem sempre essa opção está disponível, então, uma água do chuveiro (morna) ou água fervida descansada, é ok”, completa.
Os banhos de assento e suas utilidades
Para bactérias, os banhos de flogo-rosa, barbatimão e vinagre são ótimas indicações. A médica explica que as bactérias gostam de ambientes alcalinos, então, é preciso deixar a vagina ácida. Neste caso, o melhor ácido para o banho de assento é o vinagre.

Para lesões que precisam secar, como herpes genitais, a especialista diz que o banho com água com sal é uma boa opção. “Ele dá uma secada na lesão e melhora e acelera o processo de tratamento”.

Veja a seguir alguns exemplos de como preparar os banhos de assento de acordo com cada finalidade.

Banho de bicarbonato de sódio : indicado para candidíase. Para este banho, bastam cinco colheres de café em um litro de água.
Banho de camomila : também pode ser feito em casos de candidíase. A camomila tem efeito calmante e anti-inflamatório. “A candidíase dá muita coceira, irritação e o banho alivia bastante. Como o mais fácil é conseguir aqueles saquinhos de chá, coloca cinco saquinhos em um litro de água  para fazer o banho entre quinze e vinte minutos”, diz Lilian.

Banho de barbatimão : o barbatimão seca tanto a candidíase, quanto verrugas de HPV. “É interessante porque ele diminui sintomas inflamatórios dessas doenças, melhorando a cicatrização também”.

Banho com óleo de melaleuca : A melaleuca tem propriedades antissépticas, então ajuda no combate dos fungos e bactérias. Cinco gotas do óleo em um litro de água são o suficiente.

Banho com flogo-rosa : Esse é um componente que vende em farmácias e é ótimo para banhos de assento que têm como objetivo ajudar em inflamações genitais. “Não é só para candidíase, e sim, para qualquer doença sexualmente transmissível que tenha um processo inflamatório. Aí inclui a tricomoníase e a própria vaginose”.

 

 

Fonte: https://delas.ig.com.br/saudedamulher/2021-02-12/banho-de-assento-saiba-pra-que-serve-e-como-preparar.html
PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021