Médica que causou morte de grávida ao trabalhar bêbada é condenada à prisão

Anestesista belga admitiu que começou o dia bebendo vodca com água, 'como todos os dias'; ela cumprirá pena de três anos e não poderá voltar a exercer a profissão

Por Plox

12/11/2020 14h48 - Atualizado há 19 dias

Uma anestesista belga de 51 anos, acusada de ter participado de uma cesárea em estado de embriaguez, que levou à morte de sua paciente, foi condenada nesta quinta-feira (12) a três anos de prisão na França e não poderá voltar a exercer a profissão.

Em setembro de 2014 em Orthez (sudoeste), Wauters aplicou uma anestesia epidural em Xyntia Hawke, uma britânica de 28 anos, mas durante o parto surgiram complicações que exigiram uma cesárea de emergência. 

Segundo os investigadores, a doutora intubou a via digestiva no lugar da respiratória sem perceber. "Foi uma carnificina", disse o promotor.

Hawke morreu devido às sequelas provocadas pela falta de oxigênio, mas seu bebê sobreviveu. 

Testemunhas afirmaram que a médica trabalhou embriagada e cheirava a álcool e a polícia encontrou em sua casa cerca de dez garrafas de vodca.

A anestesista admitiu na investigação que começou seu dia bebendo vodca com água, "como todos os dias".

Helga Wauters também foi condenada a pagar cerca de 1,4 milhões de euros (1,6 milhões de dólares) de indenização ao filho da vítima e sua família.

https://www.otempo.com.br/mundo/medica-que-causou-morte-de-gravida-ao-trabalhar-bebada-e-condenada-a-prisao-1.2411623
Fonte: https://www.otempo.com.br/mundo/medica-que-causou-morte-de-gravida-ao-trabalhar-bebada-e-condenada-a-prisao-1.2411623
PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2020