Ipatinga

acontece

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    “Tentativa de assassinato promovida por antigo filiado ao PSOL, braço esquerdo do PT”, diz Bolsonaro sobre internação

    O presidente passou mal na manhã desta quarta-feira (14) e foi internado em Brasília; Por volta de 17h30 ele chegou a ser transferido para o Hospital Vila Nova Star, localizado na capital paulista.

    Por Plox

    14/07/2021 20h49 - Atualizado há 2 meses

    Na tarde desta quarta-feira (14), depois de dar entrada no Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília, e pouco antes de ser transferido para o Hospital Vila Nova Star, localizado na capital paulista, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, se pronunciou por meio de suas redes sociais e disse que todas essas dores abdominais que vem passando são relacionadas com a tentativa de assassinato que sofreu.

    Segundo o presidente, isso é mais um desafio que foi causado por antigo filiado ao PSOL, braço esquerdo do PT, para impedir a vitória de milhões de brasileiros. 

    “Mais um desafio, consequência da tentativa de assassinato promovida por antigo filiado ao PSOL, braço esquerdo do PT, para impedir a vitória de milhões de brasileiros que queriam mudanças para o Brasil. Um atentado cruel não só contra mim, mas contra a nossa democracia”, comentou. 

    Foto: Divulgação

     

    Na nota ele ainda cita que o governo brasileiro recebeu uma nova chance para colocar o Brasil no caminho da prosperidade. “Por Deus foi nos dada uma nova oportunidade. Uma oportunidade para enfim colocarmos o Brasil no caminho da prosperidade. E mesmo com todas as adversidades, inclusive uma pandemia que levou muito de nossos irmãos no Brasil e no mundo, continuamos seguindo por este caminho”, disse em uma das partes. 

    Foto: Brenda Colen

     

    Dores abdominais

    Bolsonaro deu entrada na manhã desta quarta-feira (14), no Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília, para a realização de exames para investigar a causa de soluções persistentes que vem tendo há alguns dias e as dores abdominais que está sentindo. A medida foi tomada por decisão de sua equipe médica.

    Em nota enviada na parte manhã, a Secretaria Especial de Comunicação Social informou que Bolsonaro ficaria sob observação, no período de 24 a 48 horas, não necessariamente no hospital. “Ele está animado e passa bem”, dizia a nota.

    Após uma conversa que teve com o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Luiz Fux, na segunda-feira (12), Bolsonaro concedeu uma entrevista de cerca de 30 minutos, no qual soluçou no começo.

    A agenda do dia do presidente foi cancelada. Na manhã desta quarta-feira, ele participaria de uma reunião com o presidente do STF e com os presidentes da Câmara e do Senado, Artur Lira e Rodrigo Pacheco para discutir as relações entre os poderes. O encontro será reagendado.

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]