Bens em nome de Neymar são bloqueados em processo por sonegação fiscal

17/06/2019 11:24

Do atacante, são cobrados cerca de R$ 69 milhões pela Receita Federal

Publicidade

Os primeiros meses de 2019, pelo visto não têm sido nada bons para Neymar. Não bastasse a polêmica com as acusações de estupro e de agressão por uma modelo, a lesão no tornozelo direito que o tirou da Copa América no começo de junho, desta vez, a Justiça bloqueou parcialmente seu patrimônio, devido a uma ação por sonegação fiscal, ou seja, quando a pessoa recorre a formas para se evitar o pagamento de tributos. 

Neymar

Neymar vive uma de suas piores fases como atleta, com acusações, lesão, bloqueios de patrimônio- Foto: Instagram

Do atacante, são cobrados cerca de R$ 69 milhões pela Receita Federal. O valor se refere à sua ida para o time Barcelona, em 2013. Naquela época, Neymar havia rescindido o contrato com o Santos para jogar no clube espanhol. O Barcelona havia feito o pagamento de 40 milhões de euros para a empresa no nome de Neymar da Silva Santos (pai), em várias parcelas, entre 2011 e 2014. O julgamento do caso foi há dois anos atrás. Porém, a Receita exigia que o pagamento fosse realizado em nome do jogador, já que os tributos em cima dos pagamentos seriam de 27,5% (no caso de pessoa física) e de 17% (para pessoa jurídica/empresa).

Imóveis
Para garantir o pagamento ao ‘leão’, 36 imóveis sofreram o bloqueio, entre patrimônio no nome de Neymar (jogador), de familiares ou de empresas. Eles podem ser usufruídos, mas não ser negociados para venda. Na lista estão, entre outros bens, quatro apartamentos em endereços nobres de São Paulo e Santa Catarina e duas mansões no Guarujá.

Atualizada às 14h09
 



Publicidade