Tevês buscam mulher que teria sido abusada por Robinho

Na Itália, há uma corrida de jornalistas. Atrás da mulher que relatou ter sido estuprada por Robinho. Querem ouvir o seu lado da terrível história

Por Plox

18/10/2020 12h11 - Atualizado há 1 dia

"Repudiamos todo tipo de violência contra a mulher

"Não se cale, denuncie.

"Busque ajuda, disque 180.

"Ass: Gurias do Couto, de Curitiba, do Brasil, da Itália, do mundo.

 

Essa faixa estava esperando pela delegação do Santos, na frente do estádio Couto Pereira, hoje, dia marcado para o confronto com o Coritiba.

Uma resposta de um grupo feminista paranaense a Robinho, jogador que está com o contrato suspenso com o Santos, condenado a nove anos de prisão, por estupro, na Itália.

Se ele pensava que seguiria tranquilo até o dia 10 de dezembro, quando seus advogados vão tentar provar sua inocência, no recurso que impetraram em Milão, pode ter amarga surpresa.

Há uma corrida de jornalistas correspondentes internacionais e emissoras de tevê em busca da albanesa que teria sido abusada sexualmente por ele e por mais cinco conhecidos do jogador.

Ela comemorava 23 anos na noite na qual, embriagada, diz ter sido estuprada.

Na noite de 22 de janeiro de 2013.

Ela tem, portanto, 30 anos

Além disso, era amiga do músico Jairo Chagas, que se apresentava na casa noturna Sio Café, que celebrava uma 'noite brasileira'. O estupro coletivo teria acontecido no seu camarim.

A legislação italiana protege a identidade das mulheres abusadas sexualmente.

Mas, se a pessoa quiser falar a jornalistas e revelar quem é, não há lei que impeça.

As tevês brasileiras querem ouvir o 'outro lado' da história.

Já circula até nas redações a possibilidade, não confirmada, que ela seria italiana, filha de albaneses. 

Jairo Chagas e os proprietários do Sio Café são fundamentais neste quebra-cabeças. A danceteria/restaurante existe até hoje.

Robinho, que há sete anos mantinha silêncio sobre sua condenação por estupro, resolveu falar.

Cercado por advogados, falou a dois repórteres do UOL.

"Não tive relação sexual com ela, não. A gente teve relação entre homem e mulher, relações que homem tem com a mulher, mas não chegou a ter nenhuma relação sexual, nenhuma penetração, nada disso", disse.

Nas conversas por telefone, grampeadas pela polícia italiana, Jairo Chagas diz a Robinho que viu a mulher fazendo sexo oral com o jogador. Ela estaria completamente embriagada.

"Quando ela se aproximou de mim, ela não estava embriagada, até porque ela lembra do meu nome, lembra quem sou eu. A pessoa que bebe não lembra de nada. Ela lembra", diz, agora, Robinho.

Mas no processo, a polícia italiana registrou o jogador dando outra versão no telefone grampeado. 

“Estou rindo porque não estou nem aí, a mulher estava completamente bêbada, não sabe nem o que aconteceu."

"Quando eu saí, os garotos continuaram lá com consentimento dela. Então, assim: eu estou me defendendo. Os garotos, se fizeram alguma coisa com ela, não posso falar por eles. Eu sei o que eu fiz com ela e com consentimento dela, entendeu? Então, foi isso que aconteceu", continuou o jogador, ontem.

"Infelizmente, existe esse movimento feminista. Muitas mulheres às vezes não são nem mulheres, para falar o português claro.

"A questão é: qual foi o erro que eu cometi? Qual foi o crime que eu cometi?

"O erro foi não ter sido fiel a minha esposa, não cometi nenhum erro de estuprar alguém, de abusar de alguma garota ou sair com ela sem o consentimento dela."

Falta o depoimento de uma peça-chave neste caso.

O da mulher que a justiça italiana considera estuprada.

As tevês e jornalistas a procuram na Itália...

 

Demorou sete anos. Robinho deu a sua versão. Falta a da mulher abusadaSantos
Fonte: https://esportes.r7.com/prisma/cosme-rimoli/teves-buscam-mulher-que-teria-sido-abusada-por-robinho-17102020
PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2020