Bolsonaro volta a defender aumento da validade da CNH e fim da 'indústria da multa'

20/05/2019 16:56

Publicidade

A proposta para aumentar a validade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) foi novamente defendida pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), nessa segunda-feira, 20 de maio. Segundo o projeto, a previsão é de que a validade da carteira suba de cinco para 10 anos, esticando o prazo para que ela seja renovada pelo condutor. 

mudanças na CNH

Foto: Agência Brasil


O texto tinha sido enviado ao Palácio do Planalto no começo de abril, como havia informado o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, àquela época. Na semana passada, o presidente anunciou que a proposta será encaminhada ao Congresso Federal em breve. 


No dia 28 de dezembro do ano passado, Bolsonaro chegou a comentar a intenção da mudança, mas sem entrar em detalhes. Ele usou sua conta oficial no Twitter para trazer brevemente o tema, no dia 8 de abril. “Informo que faremos gestões no sentido de passar para 10 anos a validade da Carteira Nacional de Habilitação (hoje, seu prazo é de 5 anos)”, publicou, na ocasião. Na mesma matéria que propõe o aumento da validade da CNH, está inclusa a proposta de dobrar o limite de pontos de multa para suspensão da habilitação- passa de 20 para 40 pontos.


Bolsonaro se diz contra a ‘indústria da multa’, e ao ser homenageado coma Medalha do Mérito Industrial do Estado do Rio de Janeiro, na Firjan, nesta segunda-feira, 20, ele comentou: "Quando você muda os DNIT’s no Brasil todo, a crítica vem para cima da gente. Por que tem tanto patriota assim, querendo ocupar esses cargos? Dá para desconfiar", questionou.


Leia mais>>> Projeto que aumenta validade da CNH seguirá para o Planalto 


Atualizada às 8h14



Publicidade