Publicidade

Coronavírus: Anac recomenda fim do serviço de bordo em voos nacionais

20/05/2020 11:27

Novas medidas sanitárias em aeroportos e aeronaves reforçam uso de máscaras e proteção aos passageiros e profissionais

Publicidade

O "voo normal" com a pandemia do novo coronavírus começa a ganhar forma nos aeroportos brasileiros. Nesta terça-feira (19), a Agência Nacional de Avião Civil (Anac) atualizou o protocolo sanitário para oferecer mais segurança contra a Covid-19.

aeroporto
A isenção de visto de visita para estrangeiros da Austrália, do Canadá, dos Estados Unidos e do Japão, passa a valer a partir desta segunda-feira, 17 Foto: Pixabay

Elaboradas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitiária (Anvisa), as novas regras começam a valer a partir de hoje. As empresas aéreas agora são obrigadas a criar mecanismos para que as pessoas mantenham uma distância mínima de 2 m entre elas nas filas de embarque e check-in.

Além disso, passa a ser obrigatório o uso de máscaras tanto por parte de funcionários como dos passageiros no aeroportos e nas aeronaves. 

A recomendação é de que o serviço de bordo em voos nacionais seja suspenso e, caso seja mantido, deve priorizar alimentos e bebidas em embalagens individuais e higienizadas uma a uma antes do serviço. A mesma regra vale para os voos internacionais.

Embarque e desembarque

Ao contrário do que acontece hoje, em que todos os passageiros desembarcam ao mesmo tempo, também muda. Com o intuito de evitar aglomerações, tal como no embarque, a partir de agora o desembarque deverá ser feito por filas, iniciando  pelos assentos situados mais à frente da aeronave.

Em caso de embarque remoto, os ônibus que transportam os viajantes até o avião devem ter uma ocupação máxima de 50% de sua capacidade de passageiros.

Queda de 90% nos voos domésticos

De acordo com a Anac, atualmente a malha aérea de maio no Brasil conta com 44 cidades atendidas, somando apenas 1.254 voos semanais contra os 14.781 previstos para o período, uma redução de 90% para o mercado doméstico.

No mercado internacional, a redução é de praticamente 100%, sendo os voos poucos existentes focados em repatriação de brasileiros que estão no exterior e transporte de carga.

No fim da nota técnica, a Anvisa segue desaconselhando a realização de viagens de avião no Brasil, sobretudo para as cidades ou regiões com maior número de casos e mortes. Neste sentido, viagens para as cidades de São Paulo, Rio, além de Recife, Fortaleza e Manaus, são as mais desaconselhadas no momento.

 

Fonte: https://www.otempo.com.br/coronavirus/coronavirus-anac-recomenda-fim-do-servico-de-bordo-em-voos-nacionais-1.2339242


Publicidade