Ipatinga

polícia

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Homem perde mais de R$ 33 mil em golpe do OLX em Fabriciano

    O golpista conseguiu ludibriar o verdadeiro dono do veículo e o comprador

    Por Plox

    20/08/2021 12h02 - Atualizado há 9 dias

    Um homem foi lesado em mais de R$ 33 mil ao cair em um golpe de venda de veículo na tarde dessa quinta-feira (19), em Coronel Fabriciano-MG. O estelionatário aplicou o “golpe do OLX”.

    B. L. N. C., de 32 anos, disse aos policiais que na última terça-feira (17) viu o anúncio de um carro no site OLX pelo valor de R$ 34 mil e entrou em contato com o vendedor através de uma ligação telefônica. O homem que atendeu se identificou como Rafael e disse à vítima que o veículo estava com seu irmão, na cidade de Coronel Fabriciano.

    O golpista então passou o endereço do tal irmão para a vítima ir lá ver o carro. Mas pediu a ele que não falasse o valor negociado, pois estavam brigados por conta de discutirem se a forma de pagamento seria parcelada ou a vista.

    Nessa quinta-feira (19), B. L. N. C foi até o endereço onde estava o veículo, e após analisá-lo, decidiu comprá-lo. Ele entrou em contato com o suposto vendedor (golpista), e Rafael disse que aceitaria a quantia de R$ 33.500 pelo veículo.

    Foto: Plox

    A vítima então pediu ao seu pai que fizesse uma transferência do valor combinado para uma conta, através da modalidade Pix. Logo após a transferência, o golpista disse que faria a liberação do veículo.

    A vítima então entrou em contato com L. C. A. A., de 23 anos, (verdadeiro dono do veículo), e disse a ele que Rafael se identificou como seu irmão. No entanto, o jovem disse não ter irmão com esse nome e ainda falou que estava vendendo seu veículo por R$ 41 mil.

     

    Nesse vídeo um proprietário de veículo explica como funciona o golpe do OLX

    Por telefone, o golpista insistiu com a vítima que era irmão de L. C. A. A e que estava indo encontrá-los para resolver a situação. Passado algum tempo, Rafael não apareceu e o homem percebeu ter caído em um golpe de estelionato.

    L. C. A. A disse que há alguns dias atrás uma pessoa com o nome de Rafael entrou em contato com ele, demonstrando interesse no veículo e falou que o mesmo seria passado a outra pessoa em uma transação comercial. Rafael, autor, disse ao dono do veículo que B. L. N. C. iria olhar o automóvel e se fosse do agrado dele que não combinasse valores, pois Rafael venderia o carro por um valor superior ao anunciado.

    “OLX” é um dos itens mais buscados no Google

    Dentre as palavras mais buscadas no Google, “Olx” está entre os mais pesquisados por pessoas que desejam comprar ou vender automóveis e outros bens. A plataforma, que é concorrente do Mercado Livre, está aumentando a popularidade em várias regiões do Brasil. OLX Teresina e OLX Palmas são itens que tiveram aumento nas buscas. OLX Joinville também teve aumento significativo, assim como OLX Natal, OLX RN e OLX SP. 

    Como evitar cair no Golpe do OLX

    Apesar de já ser muito conhecido, o Golpe do Olx continua fazendo vítimas. A empresa responsável pelo site tem feito divulgações para prevenir seus usuários. Um vídeo contando detalhes explica tudo sobre o golpe e dá dicas de como evitar ser uma das vítimas.

     

    O golpe tem como malfeitor uma pessoa que age como intermediário. Veja as dicas divulgadas pela própria OLX para prevenir contra essa golpe.

     

    Fase 1: Arquitetura do golpe
    O Golpe do Intermediário começa com a busca pelo anúncio do carro que será envolvido no golpe. Geralmente os fraudadores procuram por veículos seminovos, com ótimas condições de uso, e de anunciantes não profissionais, já que isso aumenta suas chances de sucesso durante a ação.

    Com o anúncio definido, o fraudador então passa para a negociação com a primeira vítima: o vendedor do veículo em questão. Ele inicia a conversa com uma proposta, relacionando o pagamento do automóvel a uma suposta dívida de um terceiro. Geralmente colocado como uma pessoa próxima do fraudador, como um parente, funcionário ou até mesmo um amigo. Durante esse processo, o fraudador pede ao vendedor do veículo sigilo absoluto sobre o valor negociado entre eles.

    Depois de simular a negociação, o fraudador entra na etapa de clonagem do anúncio. Ele cria um anúncio semelhante ao original, porém com um preço bem abaixo da média de mercado. Então, com o anúncio falso do carro devidamente publicado, o fraudador pode ir para a negociação com a segunda vítima do golpe, o comprador. Nessa etapa, ele começa a conversar com possíveis compradores – que em breve estarão envolvidos no golpe.

    Fase 2: Análise do veículo
    É muito difícil que as pessoas comprem um carro sem vê-lo, certo? E os fraudadores sabem disso. A partir da solicitação do comprador para checar o veículo, entra em cena o próximo passo do golpe: o encontro entre as duas vítimas. O fraudador marca dia, horário e local para esse encontro acontecer. Para garantir o bom funcionamento do golpe,  ele descreve a primeira vítima (vendedor) como algum familiar ou amigo que irá mostrar o automóvel. E a segunda (comprador), como alguém que vai pagar uma dívida por meio da compra do produto. Por isso, a orientação para ambos é não conversar sobre valores durante o encontro.

     

    Fase 3: Repasse do veículo
    O golpe do intermediário se concretiza quando o comprador transfere o dinheiro para o fraudador – até então conhecido como vendedor pela vítima. Com o pagamento feito, o comprador começa a cobrar a transferência dos documentos do veículo, e aí se anuncia o golpe. O fraudador pode até mandar um comprovante falso de transferência para o vendedor vítima, mas após consultas bancárias em que o dinheiro não aparece na conta as duas partes percebem a fraude. Durante o processo de negociação, o fraudador jamais aparece fisicamente para nenhuma das vítimas, atuando apenas como intermediário desse processo. Nesse golpe, tanto o comprador quanto o vendedor são vítimas.

    Fique atento para não cair nesse golpe:
    1 - Prefira negociar sempre com o próprio comprador/vendedor. Evite intermediários!
    2 - Desconfie de ofertas muito atrativas, se você for o comprador
    3 - Vendedor, colocou preço abaixo do mercado e o comprador negociou? Desconfie.
    4 - A transferência do veículo deve ser realizada em um cartório. Somente faça uma transferência do valor no momento da assinatura do documento (comprador). Somente faça a transferência do veículo com a confirmação do seu banco de que o dinheiro está na conta (vendedor).
    5 - Quando receber uma transferência bancária, sempre confirme com o seu banco se o dinheiro está em sua conta.

    Por mais complexo que esse golpe pareça, a sua frequência não é rara. Por isso, preparamos conteúdos exclusivos para você que está vendendo ou comprando um carro com algumas dicas de segurança.

    Com o anúncio definido, o fraudador então passa para a negociação com a primeira vítima: o vendedor do veículo em questão. Ele inicia a conversa com uma proposta, relacionando o pagamento do automóvel a uma suposta dívida de um terceiro. Geralmente colocado como uma pessoa próxima do fraudador, como um parente, funcionário ou até mesmo um amigo. Durante esse processo, o fraudador pede ao vendedor do veículo sigilo absoluto sobre o valor negociado entre eles.

    Depois de simular a negociação, o fraudador entra na etapa de clonagem do anúncio. Ele cria um anúncio semelhante ao original, porém com um preço bem abaixo da média de mercado. Então, com o anúncio falso do carro devidamente publicado, o fraudador pode ir para a negociação com a segunda vítima do golpe, o comprador. Nessa etapa, ele começa a conversar com possíveis compradores – que em breve estarão envolvidos no golpe.

    Fase 2: Análise do veículo
    É muito difícil que as pessoas comprem um carro sem vê-lo, certo? E os fraudadores sabem disso. A partir da solicitação do comprador para checar o veículo, entra em cena o próximo passo do golpe: o encontro entre as duas vítimas. O fraudador marca dia, horário e local para esse encontro acontecer. Para garantir o bom funcionamento do golpe,  ele descreve a primeira vítima (vendedor) como algum familiar ou amigo que irá mostrar o automóvel. E a segunda (comprador), como alguém que vai pagar uma dívida por meio da compra do produto. Por isso, a orientação para ambos é não conversar sobre valores durante o encontro.

     

    Fase 3: Repasse do veículo
    O golpe do intermediário se concretiza quando o comprador transfere o dinheiro para o fraudador – até então conhecido como vendedor pela vítima. Com o pagamento feito, o comprador começa a cobrar a transferência dos documentos do veículo, e aí se anuncia o golpe. O fraudador pode até mandar um comprovante falso de transferência para o vendedor vítima, mas após consultas bancárias em que o dinheiro não aparece na conta as duas partes percebem a fraude. Durante o processo de negociação, o fraudador jamais aparece fisicamente para nenhuma das vítimas, atuando apenas como intermediário desse processo. Nesse golpe, tanto o comprador quanto o vendedor são vítimas.

     

    Fique atento para não cair no golpe:

     

    Vídeo mostra como se prevenir do “Golpe do OLX” - Veja


    1 - Prefira negociar sempre com o próprio comprador/vendedor. Evite intermediários!
    2 - Desconfie de ofertas muito atrativas, se você for o comprador
    3 - Vendedor, colocou preço abaixo do mercado e o comprador negociou? Desconfie.
    4 - A transferência do veículo deve ser realizada em um cartório. Somente faça uma transferência do valor no momento da assinatura do documento (comprador). Somente faça a transferência do veículo com a confirmação do seu banco de que o dinheiro está na conta (vendedor).
    5 - Quando receber uma transferência bancária, sempre confirme com o seu banco se o dinheiro está em sua conta.

    Por mais complexo que esse golpe pareça, a sua frequência não é rara. Por isso, preparamos conteúdos exclusivos para você que está vendendo ou comprando um carro com algumas dicas de segurança.


     Outros “Golpes do OLX”

     

    Além do golpe do intermediário, praticamente em todos os dias novas vítimas são prejudicadas com outros tipos de golpe.

     

    Lista dos 6 golpes mais comuns

     

    Golpe do WhatsApp


     

    Golpe da invasão de conta


    Golpe do perfil falso


    Golpe do falso pagamento

     

    Golpe do intermediário


     

    Veja outros tipos de golpe

     

     

    Polícia Civil alerta sobre o ‘golpe do motoboy’; entenda

     

    Homem é vítima de golpe em Minas Gerais; prejuízo foi de R$ 6 mil

     

    Veja como se prevenir de golpe aplicado durante entregas

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]