Aplicativo facilita acesso de surdos a serviços de urgência

25/06/2020 10:34

Professor em Betim desenvolveu ferramenta gratuita que agiliza pedido de ajuda; app estará disponível em julho

Já imaginou viver uma situação de perigo ou presenciar um acidente grave e não conseguir pedir ajuda? Foi o que aconteceu com um homem surdo, que, por falta de acessibilidade, acabou presenciando a morte do próprio pai. O fato marcou tanto o enfermeiro Éder Júlio Rocha de Almeida, 31, que atendeu a vítima, que ele resolveu fazer algo para mudar essa situação. “Foi angustiante, me marcou muito. Por isso, resolvi criar algo que desse autonomia e segurança a essas pessoas”, contou Almeida, atualmente professor universitário na Unincor Betim, na cidade da região metropolitana de Belo Horizonte.

Enfermeiro e professor, Éder Júlio Rocha de Almeida criou o aplicativo Socorro pelas mãos para pessoas surdas  Foto: Flávio Tavares - 24.6.2020

Enfermeiro e professor, Éder Júlio Rocha de Almeida criou o aplicativo Socorro pelas mãos para pessoas surdas

Foto: Flávio Tavares - 24.6.2020

Cerca de quatro anos após vivenciar o fato, já durante o mestrado, ele desenvolveu o aplicativo Socorro pelas Mãos, que conecta surdos e pessoas com perda auditiva a serviços públicos e privados de urgência e emergência e garante mais rapidez no atendimento. “É uma ferramenta muito simples, com interface dinâmica, acessível. Pode ser usado até por pessoas que não sabem ler”, explicou o pesquisador.

O app foi desenvolvido com a ajuda de pessoas surdas e está em processo de patenteamento. A previsão é que esteja disponível para iOS e Android no próximo mês, totalmente gratuito. A ferramenta tem ícones com desenhos que representam as opções de socorro, como afogamento, animais peçonhentos, AVC e outros.

“O aplicativo será exclusivo para pessoas surdas. No primeiro acesso, os usuários deverão se cadastrar, incluir dados pessoais e endereço e comprovar algum vínculo com associações ou entidades representativas dos surdos. A partir do segundo acesso, já será automático”, comentou o pesquisador.

É possível alterar o local de onde é pedido o serviço, e, diferentemente das solicitações feitas por telefone, o usuário pode acompanhar em tempo real o trajeto do socorro, pelo GPS. “Isso vai ajudar a não sobrecarregar o sistema, pois a pessoa vai saber onde o veículo está”, disse. 

Fonte: https://www.otempo.com.br/cidades/aplicativo-facilita-acesso-de-surdos-a-servicos-de-urgencia-1.2353169