MG confirmou 675 diagnósticos de coronavírus e 15 mortes nas últimas 24 horas

28/05/2020 13:00

Este é um novo recorde de número de casos registrados de um dia para o outro, uma média de 28 por hora; já são 8.686 infectados em Minas Gerais

Minas Gerais quebrou, nesta quinta-feira (28), mais um triste recorde na pandemia de coronavírus: o de maior número de casos confirmados de um dia para o outro. Entre quarta-feira (27) e esta manhã, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) confirmou a existência de 675 diagnósticos de Covid-19, uma média de 28 a cada hora. Eram 8.011 na véspera, número que pulou para 8.686 nesta quinta-feira. Antes disso, o recorde pertencia à terça-feira (26), quando a pasta confirmou novos 554 infectados em Minas Gerais.

A quantidade de mortes também cresceu de forma significativa nesta quinta. Quinze óbitos foram confirmados – três deles em Belo Horizonte – da véspera para cá, e agora já são 255 mortes em decorrência do coronavírus no Estado. O número, aliás, é muito próximo do recorde de óbitos de um dia para o outro, registrado no sábado passado (23) quando as mortes de 16 pessoas foram confirmadas pela SES no intervalo de 24 horas

Laboratório da Fundação Ezequiel Dias (Funed) realiza os testes para a doença  Foto: Rubia Cely / Funed

Laboratório da Fundação Ezequiel Dias (Funed) realiza os testes para a doença

Foto: Rubia Cely / Funed

Além de Belo Horizonte, cidade com maior número de óbitos até o momento (são 46), outros 99 municípios de Minas Gerais perderam moradores que haviam sido infectados pelo coronavírus. A taxa de letalidade da Covid-19 na região está em 2,9%. A complicação do quadro de saúde de pacientes que contraíram a doença é preocupante, uma vez que, dos 8.686 diagnosticados no Estado, 1.507 precisaram de internação hospitalar nas redes pública ou privada, conforme descrito no balanço publicado pela Saúde na manhã desta quinta-feira.

O processo de interiorização da doença é outro fator que acende o alerta quanto à propagação da pandemia em Minas Gerais. Até essa quarta-feira o vírus tinha alcançado 408 municípios, e nesta quinta já são 419. Isso significa que 11 cidades do Estado receberam a confirmação de seus primeiros casos da doença nas últimas 24 horas. O aumento de casos no interior é uma preocupação da Prefeitura de Belo Horizonte

Belo Horizonte

Além do recorde de diagnósticos e um elevado número de óbitos em um curto período, o relatório mais recente da pasta aponta também para um crescimento acelerado na quantidade de casos em Belo Horizonte. De quarta-feira até esta manhã, 58 moradores de BH tiveram diagnóstico confirmado para Covid-19. Frente a isso, o número total de infectados na capital mineira subiu para 1.628. Três óbitos com suspeita de coronavírus receberam confirmação do órgão estadual no balanço mais recente e, portanto, já são 46 moradores mortos na cidade após serem contaminados.

Interior

O número de casos em grandes cidades do interior também não para de crescer, e Uberlândia, no Triângulo Mineiro, pode atingir ainda nesta semana a marca de 700 casos – são 697 nesta quinta-feira –, e não à toa é a cidade com a segunda maior concentração em Minas Gerais. Além de Belo Horizonte e do município do Triângulo, outras 13 cidades do Estado já ultrapassaram os cem diagnósticos positivos para a Covid-19.

São elas: Barbacena (257), Contagem (199), Divinópolis (162), Governador Valadares (153), Ipatinga (172), Itabira (177), Juiz de Fora (524), Mariana (136), Muriaé (143), Nova Lima (152), Pouso Alegre (106), Teófilo Otoni (177) e Uberaba (168). Os municípios de Betim e Jaboticatubas, na região metropolitana de BH, podem juntar-se à lista também nos próximos dias. A primeira tem 91 casos hoje, e a segunda, 94.

Mortes

As 15 mortes confirmadas nesta quinta-feira aconteceram em nove diferentes municípios de Minas Gerais, sendo que quatro delas, apesar de terem sido aqui registradas, não são de moradores do Estado. Os óbitos aconteceram em Belo Horizonte (3), Mariana, Rio Manso, Brumadinho, Contagem, Manhuaçu, Planura e Juiz de Fora.

Entre os pacientes que perderam a vida para a doença, o mais jovem é uma mulher de 25 anos, moradora de Contagem, e o mais idoso é uma senhora de 95 anos, que residia em Rio Manso e faleceu em 11 de maio. Dados oficiais que aparecem no balanço desta quinta-feira destacam a demora para a confirmação de algumas mortes; um dos óbitos registrados hoje aconteceu em 3 de maio, há 25 dias.

Fonte: https://www.otempo.com.br/cidades/mg-confirmou-675-diagnosticos-de-coronavirus-e-15-mortes-nas-ultimas-24-horas-1.2342986