Ipatinga

tecnologia

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Número de ‘drones’ registrados cresce em todo território nacional, segundo dados da Anac

    Em Minas Gerais os registos dos veículos não tripulados aumentaram em 18,8% de 2020 para 2021

    Por Plox

    28/06/2022 17h23 - Atualizado há cerca de 2 meses

    Originalmente voltado para o uso militar, hoje os ‘drones’ podem ser utilizados por inúmeros fins, como monitoramento de áreas agropecuárias, filmagem de pequenos e grandes eventos, transmissões de atividades jornalísticas, entregas de encomendas, diversão, e, claro, também utilizado pelas forças armadas do Brasil, em prol da segurança da população. 

    Um retrato disso é a Polícia Militar Rodoviária (PMR) de Santa Catarina, que irá utilizar esses veículos aéreos não tripulados (VANT) para monitorar suas rodovias e multar os que trafegam acima da velocidade permitida. Segundo Antônio Carlos Lima, coordenador do curso de Logística do Centro Universitário Braz Cubas, “a necessidade de usar ‘drones’ para o monitoramento dessas rodovias é para a prevenção de futuros acidentes, proporcionando uma segurança maior aos usuários que transitam nelas”.

    Essa versatilidade dos ‘drones’, tem o deixado o seu uso mais comum na sociedade brasileira. Somente em 2021, 90.030 novos ‘drones’ foram registrados, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Uma alta de 11,3% entre 2020 e 2021. Ainda conforme a Anac, Minas Gerais viu os registos dos veículos não tripulados aumentar em 18,8%.

    As aeronaves remotamente tripuladas tem sido usadas inclusive para desafogar os aplicativos de delivery de comida. O pedido por comida em aplicativos aumentou durante e após pandemia, e empresas tem usado os ‘drones’ para auxiliar em suas logísticas. “A grande vantagem da entrega por ‘drone’ é a rapidez combinada com a diminuição de custo, por isso, está crescendo cada vez mais, sendo utilizada por todo o mundo. Um ponto de atenção é que no Brasil o serviço de entregas ainda está nos primeiros passos de seu desenvolvimento.” Explica o professor.

     

    Imagem de um “drone” realizando entrega. Foto: Reprodução/Internet

     

    Devido à resolução em 4k da câmera usada em vários modelos deste equipamento, os “drones”, tem sido utilizados também para filmagens de festas, monitoramento do ecossistema, levantamentos topográficos, entre outros.

    Porém, quem deseja adquirir um “drone” no futuro, seja a trabalho ou com fins de diversão, deve ficar esperto com a legislação brasileira, que rege sobre as aeronaves não tripuladas. Os ‘drones’ devem ter registros na Anatel e não ultrapassarem a altura de 120 metros, além de não sobrevoarem próximo à área de tráfego aéreo.


     

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2022[email protected]