Ipatinga

acontece

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    PF prendeu três pessoas e destruiu 131 balsas de garimpeiros

    Na semana passada, segundo o Greenpeace, havia ao menos 300 balsas na região, sem licença ambiental para mineração

    Por Plox

    29/11/2021 15h03 - Atualizado há 6 meses

    Policiais federais prenderam três pessoas e inutilizaram 131 balsas durante a operação contra o garimpo ilegal no Rio Madeira, no estado do Amazonas, no fim de semana. 

    Nas últimas semanas, centenas de balsas e dragas atracaram em um único ponto do Rio Madeira, para exploração em massa de ouro. Eles formavam uma espécie de vila flutuante, em frente a uma pequena comunidade ribeirinha.

    Na semana passada, segundo o Greenpeace, havia ao menos 300 balsas na região, sem licença ambiental para mineração. Os garimpeiros se dispersam do local na sexta-feira (26), mas alguns continuaram operando de forma ilegal.

    A Polícia Federal não informou quanto ouro foi apreendido e o que foi feito com as outras balsas. Não há informações também sobre outras pessoas que estavam nas balsas e não foram presas nem como será feita a fiscalização da área depois da operação.

     

    Rio Madeira, Amazônia: centenas de dragas e balsas amarradas umas às outras formam uma espécie de vila, onde só os garimpeiros têm acesso Foto Foto: Bruno Kelly/Greepeace/AFP
    Rio Madeira, Amazônia: centenas de dragas e balsas amarradas umas às outras formam uma espécie de vila, onde só os garimpeiros têm acessoFoto: Bruno Kelly/Greepeace/AFP

    TCU apura possível omissão do governo federal

    O Ministério Público de Contas acionou o Tribunal de Contas da União (TCU) para investigar uma possível omissão de órgãos fiscalizadores no combate ao garimpo ilegal no Rio Madeira. No requerimento, o Ministério Público pede que a apuração seja voltada, especialmente, para a atuação da Polícia Federal e Marinha do Brasil.

    As autoridades do governo federal e os órgãos de fiscalização se mobilizaram para atuar na região após a repercussão das imagens da aglomeração de balsas de garimpeiros. Porém, imagens feitas pelos próprios infratores mostram que estavam descendo o rio para local há pelo menos quatro meses.

    Amazônia tem mais de 4 mil pontos de garimpo ilegal

    Milhares de garimpeiros exploram o rio Madeira, que nasce na porção boliviana da Cordilheira dos Andes e atravessa mais de 3 mil quilômetros por Rondônia e Amazonas. Eles se dirigiram para Autazes depois que circulou a informação de que havia muito ouro naquele ponto do rio.

    Um estudo recente, publicado em dezembro de 2020 pela Rede Amazônica de Informação Socioambiental Georreferenciada (Raisg), estima que a Amazônia tinha 4.472 pontos de garimpo ilegal identificados, sendo mais da metade, ou 2.576, atuando em território brasileiro.

    Fonte: https://www.otempo.com.br/politica/governo/pf-prendeu-tres-pessoas-e-destruiu-131-balsas-de-garimpeiros-1.2576442
    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2022[email protected]