CoronaVac começa a ser aplicada em voluntários nesta sexta-feira em BH

30/07/2020 21:35

Esta é última fase de teste da vacina chinesa; ao todo, 852 voluntários da área de saúde participarão do estudo em Minas

Os primeiros voluntários em Minas Gerais começam a receber, na sexta-feira (31), doses da CoronaVac, uma das candidatas à vacina contra o novo coronavírus e que é desenvolvida pela biofarmacêutica chinesa Sinovac Biotech.

Vacina chinesa contra Covid-19, que está em última fase de teste, começa a ser aplicada em voluntários em Belo Horizonte na sexta-feira (31)  Foto: Alex de Jesus

Vacina chinesa contra Covid-19, que está em última fase de teste, começa a ser aplicada em voluntários em Belo Horizonte na sexta-feira (31)

Foto: Alex de Jesus

Esta é a terceira e última fase de testes da vacina, e as aplicações das doses serão feitas em um posto de saúde na região Noroeste de Belo Horizonte. Ao todo, 852 voluntários da área de saúde participarão do estudo em Minas Gerais. 

Nesta quinta-feira (30), a equipe que vai trabalhar no estudo passou pelo último treinamento. Cerca de 30 profissionais de saúde receberam orientações sobre o cadastramento de voluntários e demais procedimentos. O espaço para os testes também passou pelos últimos ajustes.
 
Um dos membros da equipe de trabalho, que é técnico de enfermagem e pediu para não ter o nome divulgado, explicou que, durante toda a semana, o grupo recebeu treinamentos. Segundo ele, o fato de trabalhar na área de saúde garante mais tranquilidade. “Para mim é muito bom participar desse trabalho porque a vacina é esperada por todos”, disse.

A pesquisa com a CoronaVac foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e é coordenada em todo o Brasil pelo Instituto Butantan, de São Paulo. O laboratório chinês disponibilizou 20 mil doses para o estudo em todo o Brasil, e 9.000 voluntários, de diferentes regiões do país, vão participar da pesquisa.

No Estado, os testes estão a cargo do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Fármacos (CPDF) do Instituto de Ciências Biológicas (ICB), da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Os trabalhos no Estado são coordenados pelo professor Mauro Martins Teixeira.

Nesta quinta-feira (30), Teixeira esteve no centro de saúde para o preparo do ambiente e os treinamentos. Entre um trabalho e outro, ele falou brevemente com a reportagem e explicou que a equipe tem tido muito cuidado, sobretudo na publicação de informações, para não atrapalhar nenhuma fase da pesquisa para o desenvolvimento da vacina. 

Teixeira ressaltou que nem todas as pessoas que se candidataram receberão a CoronaVac. “Um grupo de pessoas receberá a candidata a vacina, mas outro grupo receberá uma substância inerte, o placebo”, disse.

A participação na pesquisa para a vacina é restrita a médicos, enfermeiros e paramédicos  que atuem diretamente no cuidado de pacientes infectados pelo novo coronavírus. Também são necessários os seguintes requisitos:

• ter mais de 18 anos;
• não ter sido contaminado pelo Novo Coronavírus;
• não participar de outros experimentos;
• ausência de gravidez;
• não ter intenção de engravidar nos próximos meses;
• não apresentar doenças crônicas;
• não fazer uso de medicamentos contínuos;
• ter registro ativo no conselho profissional de seu ofício.

O cadastro é feito pelo site do Instituto Butantan ou pelo e-mail [email protected]

Fonte: https://www.otempo.com.br/cidades/coronavac-comeca-a-ser-aplicada-em-voluntarios-nesta-sexta-feira-em-bh-1.2366279