Ipatinga

acontece

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Tanqueiros de MG criticam Bolsonaro por alta no diesel, e categoria pode parar

    Líder dos transportadores de combustíveis declarou que a categoria está em alerta e pode cruzar os braços a qualquer momento

    Por Plox

    30/09/2021 12h42 - Atualizado há 4 meses

    O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi alvo de críticas por parte dos transportadores de combustíveis de Minas Gerais. Líder da categoria, Irani Gomes declarou que o chefe máximo do executivo perdeu o controle do País. As declarações foram disparadas nesta quarta-feira (29), após o reajuste de 8,89% no preço do diesel – R$ 0,25 por litro.

    "Hoje, o nosso presidente perdeu o controle do nosso País no que tange aos aumentos dos combustíveis. O que está acontecendo no Brasil é que os acionistas da Petrobras descobriram aonde ganhar dinheiro", declarou o presidente do Sintaque.

     

    Transportadores de combustíveis ameaçam fazer paralisação Foto Foto: Uarlen Valério / O Tempo
    Transportadores de combustíveis ameaçam fazer paralisaçãoFoto: Uarlen Valério / O Tempo

    Em vídeo, o sindicalista alertou que o aumento do diesel provoca reajuste em cascata na cadeia produtiva. "Daqui uns dias vamos estar sem poder usar o automóvel. Aumenta o combustível, aumenta tudo. Aumenta o arroz, aumenta o feijão, aumenta a carne, aumenta o ovo, aumenta a verdura. Aumenta tudo porque tudo depende do transporte. Então, não podemos aceitar essa situação", reclamou.

     

    Indignado com o mais recente reajuste do diesel, Irani Gomes informou que, a partir desta quarta-feira (29), os tanqueiros estão em alerta. Isso significa que, a qualquer momento, a categoria pode cruzar os braços e interromper as operações no Estado e em outras regiões. "Vamos virar uma Venezuela. Vamos virar uma Cuba. O nosso presidente perdeu o controle", reforçou o sindicalista.

    Procurado, o Planalto não se posicionou sobre os ataques.

    Reajuste

    O reajuste de 8,89% no preço do diesel – R$ 0,25 por litro – vendido às distribuidoras, foi anunciado na terça-feira (28) pela Petrobras, após 85 dias de preços estáveis para o combustível. Além do impacto automático no bolso dos caminhoneiros, que tem um custo permanente com esse tipo de combustível, essa alta do diesel pode encarecer o custo do frete, dos alimentos, da energia elétrica e pressionar a inflação.

    Fonte: https://www.otempo.com.br/economia/tanqueiros-de-mg-criticam-bolsonaro-por-alta-no-diesel-e-categoria-pode-parar-1.2548980
    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2022[email protected]