UFMG pretende vacinar 10 voluntários por dia com dose experimental da CoronaVac

31/07/2020 18:10

O antídoto desenvolvido pela farmacêutica chinesa Sinovac Biotech começou a ser testado nesta sexta-feira (31) em BH; participantes serão acompanhados de perto pelos pesquisadores

Os estudos sobre a eficácia da vacina contra o coronavírus em teste na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) devem durar um ano. A meta do Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da UFMG é vacinar 10 voluntários por dia. Em Belo Horizonte, 852 pessoas vão receber as doses experimentais do antídoto desenvolvido pela biofarmacêutica chinesa Sinovac Biotech.

(foto: Reprodução

Essa fase de aplicação da vacina nos voluntários começou nesta sexta-feira (31) e deve terminar em até dois meses. O IBC é o único centro de testes fora de São Paulo.

Segundo o coordenador dos testes em Minas Gerais, Mauro Teixeira Martins, da UFMG, os participantes serão monitorados de perto ao longo de 12 meses. "O voluntário é acompanhado por telefone nas primeiras duas semanas e recebe um diário para anotar o que sente. Após duas semanas, ele retorna para receber uma segunda dose. Depois, ele volta em média a cada dois meses.  O acompanhamento é próximo. Quem quer participar deve concordar com isso. Se a pessoa tiver febre ou algum outro sintoma que indique o coronavírus,  passará por exames", detalha. 

Para participar dos testes como voluntário, a pessoa deve ser profissional da saúde e se inscrever pelo portal disponibilizado pelo Instituto Butantan.

O coordenador do estudo garante que os testes são feitos de forma a reduzir os riscos para a saúde dos voluntários. "Todo ensaio clínico visa segurança. Primeiro, isso é feito por meio de estudos em animais, depois com centenas de indivíduos e, por fim, com milhares de indivíduos. Os efeitos raros e inesperados só são possíveis
quando vacinamos milhões de pessoas. Se estou fazendo isso hoje, é porque se sabe que o benefício é menor que o risco", afirma Mauro.  

A equipe que está desenvolvendo a testagem em Minas gerais é multidisciplinar. Segundo o professor Mauro Teixeira, são cerca de 30 profissionais, sendo seis médicos, seis enfermeiros, além de auxiliares, farmacêuticos e laboratoristas. 

 

Fonte: https://www.otempo.com.br/cidades/ufmg-pretende-vacinar-10-voluntarios-por-dia-com-dose-experimental-da-coronavac-1.2366714