Capitão da PM detalha prisão de suspeitos na morte de ciclista na região do Vale do Aço

Segundo a PM, os acusados confessaram o crime

Por Plox

05/04/2023 16h28 - Atualizado há cerca de 1 ano

Na manhã desta quarta-feira (5), em coletiva de imprensa, na 85ª cia de Polícia Militar em Timóteo, Minas Gerais, o capitão Vitor, da PM, deu detalhes sobre as diligências para chegar até os acusados do assassinato de Caio Campos Domingues, de 38 anos, foi morto a tiros em Lavrinha, em Jaguaraçu, na Região do Vale do Aço. 

Assista:

 

Caio Domingues tinha 38 anos. Foto: reprodução

Após registro da ocorrência, os policiais militares realizaram diversas diligências conseguiram prender duas pessoas suspeitas de participação no crime, o jovem de 21 anos, acusado de atirar em Caio Domingues, e a esposa de Caio, de 36 anos.

Em coletiva de imprensa, na manhã de hoje, a PM informou que o jovem foi preso e ele assumiu a autoria dos disparos, informando que a esposa de Caio era a mandante. Ela foi detida e, conforme a PM, assumiu o fato.

Capitão Vito, da PM, concedeu uma coletiva na manhã de hoje, falando sobre o fato. Foto: Marcelo Augusto/ Plox

 

Aos policiais, a mulher disse que sofria agressões do marido e que queria “passar um aperto” nele, mas que não esperava que o caso iria evoluir para um homicídio. Ela e o jovem marcaram o local, o jovem efetuou os disparos contra Caio Domingues, que foi atingido no peito e na cabeça.

Arma usada no crime. Foto: Marcelo Augusto/ Plox

 

Após o crime, a esposa de Caio levou o jovem para um local e, em seguida, voltou para prestar socorro ao marido. Aos policiais, o jovem disse que receberia R$ 10 mil, porém, não chegou a receber nenhum valor. O caso será encaminhado à Delegacia de Polícia Civil, que irá investigar.

O caso

Na tarde desta terça-feira (4), Caio Campos Domingues, de 38 anos, foi morto a tiros na comunidade de Quilombo, em Lavrinha, distrito de Jaguaraçu, na Região Metropolitana do Vale do Aço, Minas Gerais. Inicialmente o caso foi registrado como latrocínio.

Segundo informações inicias, Caio e sua esposa estavam em uma caminhonete, transportando uma bicicleta na parte de carga do veículo. Eles saiam da residência onde moram quando viram um indivíduo acenando para o veículo.

Carro em que Caio e a esposa estavam. Foto: Marcelo Augusto/ Plox

 

Ao pararem o carro, o indivíduo, de posse de uma arma de fogo, teria anunciado um assalto, pedido a bicicleta. De acordo com os relatos iniciais, Caio teria saído do veículo e o criminoso efetuado os disparos contra ele.

Após os disparos, o indivíduo ainda teria ordenado que a esposa de Caio o levasse até um local, para que ele fugisse. A esposa de Caio teria feito contato com seu pai, que foi ao local e socorreu Caio na caminhonete. Ele foi levado para o Hospital e Maternidade Vital Brazil, em Timóteo, porém, ele não resistiu e morreu.

 

Destaques