Ipatinga

política

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Juiz de Ipatinga não acata embargos e mantém cassação de vereador Chiquinho

    O político ainda pode recorrer da sentença ao Tribunal Regional Eleitoral

    Por Plox

    10/08/2021 00h50 - Atualizado há cerca de 1 mês

    Nesta segunda-feira (9), a Justiça Eleitoral de Ipatinga, por meio de uma sentença do juiz eleitoral José Maria Moraes Pataro, decidiu manter a cassação do vereador de Ipatinga João Francisco Bastos, o Chiquinho (PP). 

    Depois de negar os embargos feitos pela defesa do vereador e manter a cassação, Chiquinho só tem mais uma opção que é ingressar com um recurso junto ao Tribunal Regional Eleitoral, caso mesmo assim não tenha uma resposta positiva, ele perderia ser afastado do cargo e daria espaço ao suplente, Fábio Pereira (PP).

    Foto: reprodução
     

     

    O que já foi publicado:

    A Justiça Eleitoral de Ipatinga, por meio de uma sentença do juiz eleitoral José Maria Moraes Pataro cassou o mandato do vereador João Francisco Bastos, o Chiquinho (PP), no dia 23 de julho, por abuso de poder político e econômico durante o período de campanha em 2020. 

    Conforme apurou o PLOX, a ação foi movida por uma suplente do vereador e corre em segredo de justiça. O parlamentar foi reeleito no último pleito como o vereador mais votado da cidade. Na época, a reportagem tentou contato com Chiquinho, mas sem sucesso. 

    Foto: reprodução Facebook
     

     

    O vereador divulgou uma nota, no mesmo dia, onde dizia que recebeu “com grande surpresa” a sentença em primeira instância. 

    “Nosso entendimento é contrário ao prolatado na decisão, neste sentido já encaminhamos o processo para nossos colaboradores advogados em Belo Horizonte/MG para tomada das medidas necessárias para protocolo do recurso cabível”, diz parte da nota de esclarecimento.

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]