Ipatinga

polícia

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Corpo de enfermeira sequestrada no Vale do Aço é encontrado

    Reginaldo Ferreira de Souza, vulgo “Pau Veio”, suspeito de matar a enfermeira, foi preso nessa sexta-feira

    Por Plox

    20/03/2021 14h23 - Atualizado há mais de 1 ano

    O corpo da enfermeira Priscila Cardoso da Silva foi encontrado em uma área de mata, na região do Vale do Aço. Ela estava desaparecida desde a última segunda-feira (15), quando foi sequestrada durante um roubo, em Santana do Paraíso, no Vale do Aço. O suspeito do crime foi preso, relatado aos policiais que matou Priscila e indicado onde estava o corpo, em Ipaba, cidade do Colar Metropolitano do Vale do Aço.

    Na noite desta sexta-feira (19), Reginaldo Ferreira de Souza, vulgo “Pau Veio”, de 49 anos, suspeito de sequestrar a enfermeira, foi preso em Guarapari- ES. Após a prisão, ele teria dito aos policiais que matou Priscila no dia do roubo e teria deixado o corpo na região de Ipaba.

    Priscila. Foto: reprodução

     

    De acordo com as informações iniciais, após o acusado ter confessado o crime, os policiais iniciaram as buscas para encontrar o corpo de Priscila, na região indicada por Reginaldo. O corpo foi encontrado em uma área de mata e a perícia da Polícia Civil foi acionada.

    Priscila. Foto: reprodução

     

    Na última segunda-feira (15), a enfermeira foi sequestrada na saída do trabalho, na Unidade de Saúde do Cidade Nova, em Santana do Paraíso, no Vale do Aço, e, após o sequestro, a busca para se saber o paradeiro da enfermeira começou. Um corpo foi encontrado em uma praia da Bahia e circulou o boato de que seria de Priscila, diante do fato de o carro dela ter sido encontrado em um “desmanche”, na cidade de Teixeira de Freitas, no estado baiano.

    Priscila. Foto: reprodução

     

    A prisão de Reginaldo envolveu a Polícia Militar e a Polícia Civil de Minas Gerais, da Bahia e do Espírito Santo. Segundo a PM, a casa onde Reginaldo estava, na avenida Águas Marinhas, no bairro Santa Mônica, em Guarapari, vinha sendo monitorada há cerca de três dias. Com ele não foi encontrada nenhuma arma no momento da abordagem.

    Ainda de acordo com as informações, ele não resistiu a prisão. A Polícia Civil do Vale do Aço teria sido acionada e uma equipe teria se deslocado para fazer o translado do acusado para a Santana do Paraíso, onde se iniciaram as investigações.

     

    Entenda o caso

    A enfermeira, moradora de Santana do Paraíso-MG, está desaparecida desde a última segunda-feira (15). O carro onde a mulher estava foi encontrado nessa terça-feira (16), em Teixeira de Freitas-BA e um homem foi preso com o veículo.

    Segundo informações da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), Priscila Cardoso da Silva, de 35 anos, foi vista pela última vez por volta das 16h, saindo da Unidade Básica de Saúde do bairro Cidade Nova, onde trabalha. Em contato com uma colega de trabalho da profissional de saúde, ela informou que Priscila encerrou o expediente na companhia de outros dois funcionários e cada um seguiu o seu rumo.
    Como de costume, Priscila deixou o carro dela estacionado na rua do posto de saúde, um Onix PZL - 5521. Imagens de um circuito interno de segurança próximo ao posto teriam flagrado um carro do mesmo modelo se deslocando sentido a Ipatinga.

    Conforme consta no boletim de ocorrência, foram averiguadas imagens de câmeras, em que foi possível ver que a vítima foi abordada por um homem trajando calça jeans, camisa azul, boné vermelho e máscara preta, que colocou a mão sob camisa, simulando estar armado.

    De acordo com a imprensa baiana, a polícia militar da 87ª Companhia Independente teria chegado ao veículo através do sistema de rastreamento, numa ação deflagrada nessa terça-feira (16).

    Segundo um colaborador do PLOX, da Bahia, o veículo foi localizado já em processo de desmanche na rua Valdino Ferreira de Queiroz, no bairro Setor Bahia Sul, em Teixeira de Freitas. O carro estava de posse de um homem de 36 anos, que é mecânico.

    Conforme relatado, com o homem também foram encontrados três celulares, duas placas policiais OWP-6496 de Orizânia-MG, além de R$ 4.100 em espécie.

     

    Colegas e amigos fizeram apelo

    Colegas e amigos de trabalho de Priscila fazem um apelo para quem tiver informações sobre o paradeiro dela, que possa entrar em contato pelo número 181 (Disque Denúncia) ou 190 (Polícia Militar). Além de justiça, clamam por mais segurança no local de trabalho.

    "Nossa unidade é toda aberta, não tem câmera, não tem vigia. Então, a gente tá aqui, a 'deus-dará', largado. Sempre a gente trabalhou com medo, porque a gente está tendo sinais que a gente vai ser roubado não é de hoje. Aqui já foram roubado moto, celular, bicicleta, foi levada uma janela inteira, e agora levou uma pessoa. A gente acha muita omissão por parte do poder público. A gente espera agora um engajamento neste caso.", afirma a técnica de enfermagem, Laudicéia Maria da Costa.

    Veja as fotos do local:

     

    Colegas e amigos de trabalho colocaram várias placas para Priscila. Foto: Danielle Soares. 
    Colegas e amigos de trabalho colocaram várias placas para Priscila. Foto: Danielle Soares. 

     

    Colegas e amigos de trabalho colocaram várias placas para Priscila. Foto: Danielle Soares. 
    Cartazes fixados na entrada também chamam a atenção. Foto: Danielle Soares

     

    Em nota, a Prefeitura de Santana do Paraíso informou que  a "Segurança Pública é uma atribuição constitucional do Estado, não da Prefeitura. Porém, ciente da importância para o município, ressaltamos que melhoramos o convênio com a Polícia Militar e com a Polícia Civil e estamos estudando um projeto com 39 câmeras de videomonitoramento para serem implantadas em breve em Santana do Paraíso. Em relação às deficiências do prédio, elas já foram passadas para a Secretaria de Obras para que sejam feitos os ajustes necessários".
     

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2022[email protected]